A Flor de Lótus e a Dengue

A flor de Lótus é uma espécie vegetal nativa do continente asiático que possui o nome cientifico de Nelumbo Nucifera. Essa planta se caracteriza por ser uma espécie vegetal aquática, que habitam águas de pouca profundidade, e podem ser vistas em lagoas de água doce e rios ou riachos que apresentem o seu curso bastante devagar.

A Flor de Lótus e a Espiritualidade

A flor de Lótus é uma espécie vegetal que está ligada a religião budista e ela tem o significado da pessoa ser pura de corpo e alma. Além disso, a Flor de Lótus é comparada as pessoas que possuem apego aos bens materiais, pelo fato dessas espécies vegetais nascerem dentro da água e terem a sua sustentação enraizada em lama. Como a Flor, fica na parte de cima da água, ela é comparada ao fato da pessoa ascender espiritualmente e estar buscando a luz. De acordo com a lenda oriental, a Flor de Lótus é tida como sagrada pelo fato de um menino chamado Sidhartha (popularmente chamado de Buda) deu inicialmente 07 (sete) passos e em todos os locais em que ele acabou pisando, flores de lótus brotaram. E o nome Flor de Lótus também foi dado a uma posição ou postura realizada na meditação, onde a pessoa fica sentada com as suas pernas cruzadas e com a sola dos pés ficando para o lado de cima.

As Características da Flor de Lótus – Nelumbo Nucifera

A Flor de Lótus é popularmente chamada de Lótus da Índia, Lótus Sagrado ou simplesmente Lótus. Essa planta pertence a família botânica Nymphaeaceae. Essa família se caracteriza por apresentar espécies vegetais aquáticas que possuem ciclo de vida perene e apresentam flores flutuantes. Um dos exemplares mais conhecidos dessa família é a famosa vitória régia. A Flor de Lótus se caracteriza por ser uma planta aquática, nativa da Ásia, típica de regiões que possuem clima tropical. No entanto, essa espécie vegetal também é encontrada em locais que possuem clima subtropical e oceânico.

A Flor de Lótus é uma planta que deve ser cultivada sob o sol pleno e apresenta ciclo de vida perene, isto é, possui um ciclo de vida considerado longo no reino vegetal. As folhas da Flor de Lótus são de tamanho grande, de formato redondo e com a presença de ligeiras ondulações em suas bordas. O pecíolo (parte que faz a ligação da folha ao caule da espécie vegetal) se caracteriza por ser longo e cheio de espinhos, e ele acaba elevando as folhas para parte superior da água onde a Flor de Lótus é cultivada. As flores da Flor de Lótus geralmente se formam na época do verão e se destacam por serem muito bonitas. Podemos encontrar as mesmas nas cores rosa ou branca. Os frutos produzidos por esta espécie vegetal geram sementes que podem ser comestíveis, inclusive possuem propriedades medicinais.

O Cultivo da Flor de Lótus – Nelumbo Nucifera

A Flor de Lótus, como uma espécie vegetal aquática, aprecia ser cultivada em locais de água parada, ou que possuam cursos de água vagarosos. Essa espécie vegetal se caracteriza por viver em locais que apresentem profundidade pequena, pois a Flor de lótus cresce em média 1,80 metros. A Flor de Lótus firma raiz através de um rizoma que cresce forte e vigoroso, que se enraíza no solo enlameado ou lodoso. Na época do inverno as folhas e as flores desaparecem. A Flor de Lótus pode ser cultivada em locais como: tanques, espelhos de água, lagos e etc. caso o local de cultivo dessa espécie vegetal contenha a presença de peixes, deve ser evitada a realização de adubações muito pesadas, pois estas podem matar os peixes. Portanto, é recomendada a realização de adubações leves, e apenas em caso de extrema necessidade por parte das plantas. A Flor de Lótus é uma espécie vegetal que aprecia os climas amenos e nessas condições conseguem florescer melhor.

A Multiplicação da Flor de Lótus – Nelumbo Nucifera

A Flor de Lótus é uma espécie vegetal que se propaga de 02 (duas) formas: pela dispersão das sementes e pela divisão da planta. A multiplicação por dispersão das sementes é bastante comum, no entanto no caso da Flor de Lótus uma semente pode levar vários anos para germinar para desta maneira gerar uma nova planta.

A Flor de Lótus e a Dengue

O local de cultivo da Flor de Lótus é um verdadeiro perigo, pois o seu habitat natural – locais onde a água fica parada ou o curso não apresenta muita força – se torna o local preferido para a multiplicação do mosquito causador da dengue. Isto é, a água parada é o local preferido desse terrível mosquito colocar os seus ovos para multiplicar-se. Contudo, as plantas de cultivo em ambiente aquáticos tem o poder de purificar e oxigenar a água, o que acaba melhorando a situação do local. De acordo com observações de estudiosos e especialistas, muitas vezes em locais que são cultivadas a Flor de Lótus não são encontradas larvas, focos e outros sinais do mosquito da dengue e de outros mosquitos e insetos. No entanto, não existe nenhuma prova cientifica que a flor de Lótus tem poder de atuar como uma espécie de repelente para mosquitos de uma forma geral.

Apesar dessa noticia não ser tão boa (a inexistência de provas que existem plantas que podem atuar como repelentes do mosquito da dengue), existe uma forma fácil e relativamente barata para atacar e ter a garantia que as larvas e os focos do mosquito da dengue não irão aparecer no local em que você realiza o cultivo de suas plantas aquáticas. É você adquirir um peixe fêmea da raça Betta Splendens, e colocar esse peixe para ser criado no local onde você cultiva a Flor de Lótus. Esses peixes são carnívoros, e as fêmeas da raça Betta irão manter o local limpo e livre de outras pragas que possam vir a surgir. Essa espécie de peixe tem como vantagem o fato de não precisar limpar a água do local onde a Flor de Lótus é cultivada. Portanto, é necessário que sejam tomados os cuidados preventivos de forma que seja evitada a proliferação do mosquito da dengue e assim muitas pessoas fiquem doentes com essa terrível enfermidade.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Dicas

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *