Como Cuidar Da Salsa

Para quem tem uma horta, nada melhor do que saber como realmente cuidar dos temperos. Cada espécie em específico possui uma forma diferente de lidar com a natureza, e você, como um bom jardineiro que é, deverá descobrir como diferenciar estas características. A salsa, por exemplo, é uma das ervas aromáticas mais exigentes e requerem bastante atenção, além dos cuidados básicos que se deve ter ao cultivar esta pequena plantinha. Por isso, para descobrir como cuidar da salsa, você vai precisar ler este artigo até o final aqui no Cultura Mix!

Na Cozinha

Para quem gosta de cozinhar, nada melhor do que ter ervas frescas para preparar um prato bem saboroso. Por isso, muitos jardineiros e cozinheiros de plantão preferem plantar a sua própria horta em casa, colhendo temperos naturais da própria terra. Neste caso, a salsa passou a ser a mais cultivada, por ser uma erva aromática muito utilizada como tempero em diversos pratos, sejam eles brasileiros ou não. A salsa com certeza dá um toque especial em qualquer comida e seu sabor é típico: todo mundo sabe quando existe um pouco de salsa em um prato. Esta folha verdinha realmente faz sucesso, além de possuir um odor que faz com que ela seja identificado-a rapidamente.

As Propriedades Da Salsa

A salsa possui diversas propriedades além da culinária. Além de ser ótima para temperar pratos típicos, a salsa tem algumas propriedades medicinais, sendo muito indicada para o tratamento de algumas doenças. Ela serve para fazer tratamentos das graves úlceras estomacais, bronquites em geral e tosses com presença de catarro. Além disso, ajuda a aliviar a rouquidão, feridas no geral e furúnculos pelo corpo. A salsa também possui algumas propriedades super importantes: É antidiurética, antiespasmódica e anti-inflamatória, além de anti-sépticas e expectorante. Para inflamações na boca, a salsa é indicada para fazer bochecho com uma certa infusão e utilização quase que diária. A erva aromática ainda contribui para que conjutivites agudas e outros problemas alérgicos sejam tratados com mais naturalidade, apelando para uma medicina mais simples. Ela também possui muito ferro em sua composição e reza a lenda de que ela ajudava a secar o leite das mulheres que ainda estavam amamentando, além de poder ser usada para provocar abortos em tempos antigos.

Aquisição

A salsa é um tempero muito simples de ser cultivado, mesmo que as suas necessidades sejam muitas. No quesito espaço, a salsa é uma boa opção pois pode ser cultivada em pequenos vasinhos, não necessitando de uma horta maior para possuir este tempero fresco na sua casa. Sendo assim, a mesma irá crescer com alguma ajuda, sempre estando abundante e pronta para ser usada nos seus melhores pratos. Suas sementes costumam ser vendidas em pacotinhos em lojas de jardinagem e por isso, não são complicadas para serem encontradas no mercado. Ao adquirir uma das sementes de salsa, uma precaução é sempre olhar a data de validade na embalagem, pois sementes velhas da mesma não germinam tão facilmente ou simplesmente não se desenvolvem.

Como Cuidar Da Sua Salsa Dentro De Casa

Agora que você conhece algumas das principais funções e propriedades da salsa, esta erva aromática tão usada por ai, vai dizer que não teve vontade de pelo menos tentar cultiva-la ? Apesar de exigir alguns cuidados e métodos de cultivo, é uma planta bastante adaptativa e que pode ser cultivada em espaços pequenos. Para saber como cultivar esta erva tão útil e fácil de se desenvolver dentro da sua própria casa, siga as etapas a seguir com muita atenção. Ao final de tudo, você terá salsas muito verdes, cheirosas e que estarão prontas para adornar pratos ou serem usadas como medicamento natural!

  1. Primeiro, você vai precisar plantas o seu pé de salsa, ou seja, as suas sementes em um local com muita luz, dentro de um vasinho e que possua um pouco de conforto para a própria planta. Geralmente ela é cultivada na cozinha. Plante a mesma em qualquer época, por mais que ela não tolere o frio intenso. Evite deixar a muda no sol vinte e quatro horas por dia, mantendo a mesma sempre um pouco a sombra e podando sempre que puder as flores que a muda possui. Elas geralmente costumam prejudicar o cultivo da salsa se não podadas. 
  2. Depois de ter a sua salsa plantada sob todos os pré requisitos é hora de rega-la com muita frequência, especialmente nos primeiros meses de seu crescimento. A terra onde a salsa está sendo cultivada nunca poderá estar seca e muito menos encharcada demais. Lembre-se que exageros fazem mal a qualquer planta que queria cultivar. No verão, a salsa com certeza precisará de mais liquido do que no inverno!
  3. Com a chegada do inverno, retire a sua salsa da janela , da varanda e deixe-a longe das baixas temperaturas, que podem acabar matando a sua muda muito facilmente.
  4. Uma coisa muito importante é não cozinhar nada coma flor que nasce da muda de salsa. Ela possui um gosto muito amargo e não é recomendada para este tipo de fim. Com isso, os seus pratos podem ser facilmente estragados e por isso recomenda-se as podas constantes da espécie. 
  5. As podas também são muito importantes para que as folhas secas comecem a ser eliminadas. Sem a retirada destas folhas mais secas, corre um grande risco da sua planta morrer. Além disso, estas folhas mais secas costumam estar sem vida, não possuindo muita utilidade para a produção de bons pratos e muito menos para o uso na medicina natural.
  6. É importante lembrar que a germinação da salsa é muito lenta e por isso, é preciso muito cuidado e paciência. Em um mês começam a aparecer as primeiras plantinhas da salsa. Por isso, neste período se nada aparecer dentro do seu vasinho, não se desespere e continue irrigando bem a terrinha do mesmo.
  7. Depois que a salsa estiver grande, desenvolvida, ela poderá ser colhida de forma lenta, retirando folha por folha. Depois, basta incrementar pratos e até mesmo preparar chás para curar algumas doenças! 

Escrito por Jéssica Monteiro da Silva

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Dicas

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *