Flor Rafflesia Arnoldii

Me diga: um ambiente não fica muito mais leve quando as flores fazem parte da decoração? Claro que sim. As flores deixam um toque mais natural e mais alegre ao ambiente, podendo deixar, até mesmo, mais “fresquinho” o local onde ela está instalada. Paralelo a isso, as flores também fazem um grande sucesso nos jardins, em canteiros e, claro, na floresta, deixando cada vez mais bonito o local onde está situada.

Uma das flores mais bonitas em minha opinião é o ipê. Isso porque, quando a árvore está totalmente carregada, pode ser facilmente notada há quilômetros de distância, principalmente se estiver localizada em uma floresta verde. As cores das flores, geralmente azul, amarelo e roxo, faz um grande contraste no meio do verde, deixando ainda mais bonito o local.

Não pode esquecer, no entanto, que existem diversos tipos de flores no planeta atualmente, cada uma com sua característica que pode ser muito importante para o meio ambiente onde ela vive.  Já ouviu falar da maior flor do mundo? Pois é. Ela é conhecida internacionalmente, muito por causa do seu formato e por causa do seu odor característico, que pode ser sentido há quilômetros de distância.

E, coincidentemente, o nosso artigo de hoje irá falar justamente sobre essa planta, que atende pelo nome científico de Rafflesia arnoldii, que iremos falar um pouco mais adiante. Além disso, iremos dar dicas de como fazer um canteiro para você poder cultivas as suas flores. Confira:

A Rafflesia Arnoldii

Também chamada por Raflésia – comum, é nada mais nada menos do que uma espécie de flor que é originária das ilhas de Bornéu e Sumatra, na Indonésia, sendo que, essa planta é a responsável por gerar a maior flor do mundo – que foi citada no início desse artigo. Por conta de seu tamanho, é muitas vezes chamada de “flor monstro”. Além das suas dimensões, a flor exala um cheiro bem característico, que se assemelha muito ao cheiro de carne em putrefação (por causa disso, muitas pessoas consideram essa a “flor da morte”). O vegetal é, na realidade, um parasita que suga os nutrientes necessários para a sua sobrevivência diretamente das raízes de uma árvore específica encontrada na Indonésia. Por conta dessa atividade, o vegetal não possuí raiz, caule, folhas e, o mais curioso, não realiza fotossíntese.

A flor, bastante exótica e diferente de tudo aquilo que possamos imaginar, pode chegar a ter mais de um metro de diâmetro, podendo chegar a mais de dez quilos também. Não há, em nenhum outro local do mundo, uma única flor que possa ser comparado com as dimensões da “flor cadáver”. Por conta disso, ela está presente no Guiness Book como a maior flor do mundo e, como medida protetiva para a planta, que estava sofrendo com o risco de extinção, o governo da indonésia baixou um decreto de ordem presidencial que intuía na proteção da planta, virando um patrimônio nacional da humanidade. A flor apresenta uma cor marrom-avermelhada, que só pode ser vista quando está prestes a reproduzir.

O cheio podre que é exalado pela planta tem como objetivo maior atrair moscas e outros insetos, pois esses animais são os responsáveis por polinizar e, assim, ajudar a planta em sua reprodução. Apesar dos esforços governamentais para poder fazer com que a planta sobreviva em seu habitat natural, pesquisadores de todo o mundo se juntaram para poder estudar uma forma de poder levar essa planta para ser cultivada em outro local, definindo, claro, um ambiente propício (artificialmente, se for necessário) para simular as condições de seu habitat. Há um interesse científico muito grande nela, pois acredita-se que ela pode ser a chave para a cura de diversas doenças.

Como Fazer Um Canteiro?

Obviamente, a “flor cadáver” não será a atração do seu canteiro, por questões para lá de óbvias. Mas, a boa notícia é que você pode fazer seu canteiro utilizando outas diversas plantas e flores, para deixar o seu ambiente externo muito mais aconchegante para as visitas, principalmente em uma época de calor. E, agora, confira algumas dicas para poder fazer um canteiro dedicado especialmente para momentos agradáveis.

Primeiramente, é necessário definir em qual espaço será criado o canteiro. Lembre-se que o espaço não deve atrapalhar a mobilidade de ninguém, bem como deve ser bem ventilado e receber a influência dos raios solares. Feito isso, é hora de escavar o local. Com a ajuda de uma enxada, retire um pouco da terra e da areia para poder misturar com os adubos e outros fertilizantes, além, é claro de umedecer o local e colocar as sementes para que elas germinem.

Depois de preparar a terra, umedeça a mesma, retorne a terra vitaminada novamente para o buraco que fora aberto e, com cuidado, insira as sementes das flores e outras plantas de sua preferência. É bom se lembrar de que existem algumas espécies de plantas que são totalmente nocivas às pessoas, por conta da presença de veneno em sua composição. Por isso, não é uma boa ideia fazer um canteiro com a presença desse tipo de planta, já que vai estar no fácil acesso de crianças, idosos e animais.

Quando for escolher as plantas que irá colocar em seu canteiro, dê prioridade àquelas que sejam simples, mas que possam casar com o ambiente. As tulipas, por exemplo, são muito belas e, ao mesmo tempo, simples, podendo fazer parte de um canteiro tranquilamente. Você deve tomar cuidado para não colocar no seu canteiro plantas que possam acumular água, já que isso pode ser um grave risco por causa da propagação de mosquitos como o Aedes aegypt, que transmite uma porção de doenças, entre elas a dengue e a zika, que causam grande prejuízo à saúde, principalmente em época de chuva. As plantas escolhidas, também, precisam de um suporte maior no que se diz a respeito à água e luz solar. Não adianta escolher uma planta que seja muito bela, mas que não suporta muito sol. É necessário entender as necessidades de cada planta antes de optar por elas, para que o seu canteiro não seja um desastre.


Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Naturais

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *