Semente da Índia

Todos sabem que milagres emagrecedores não existem. Porém, de tempos em tempos, surgem novos produtos no mercado e inúmeros testemunhos de pessoas que alcançaram a “graça” do emagrecimento. Uma das últimas novidades é a Semente da Índia, também chamada de Noz da Índia, que, como poucos sabem, é extraída de uma planta extremamente venenosa. Muitos podem alegar que existem várias substâncias provenientes de plantas tóxicas na dieta dos brasileiros. O feijão, por exemplo, quando cru, apresenta um considerável grau de toxicidade.

Semente da Índia

Semente da Índia

O problema é que isso não muda o fato de que a Semente da Índia provém de uma planta que pode até causar a morte. Tipos de Semente da Índia A Chapéu de Napoleão (Thevetia peruviana) é uma planta originária da América Central, mas que por algum motivo seu fruto é conhecido como Noz da Índia. Provavelmente isso se dá por uma questão mercadológica. De qualquer forma, a planta é utilizada como árvore ornamental, apesar de ser uma espécie tóxica. Seus frutos são facilmente confundidos com nozes por crianças, o que resulta em vômitos e outros sintomas típicos desse quadro. Tanto o fruto da Thevetia quanto suas folhas possuem alto teor cáustico e purgativo. E na ingestão de pequenas dosagens os efeitos são de intoxicação.

Semente da Índia

Semente da Índia

Nos casos de ingestão de porções maiores de sementes, são observadas alterações cardíacas, como taquicardia e até parada cardíaca. A ingestão do látex encontrado em abundância nas folhas causa queimações da mucosa da boca, assim como vômitos, diarreias e outros sintomas de intoxicação. Benefícios da Chapéu de Napoleão  Tanto a semente quanto certas substâncias extraídas da Chapéu de Napoleão são utilizadas na indústria farmacêutica. O fato é que esse uso passa por todos os crivos científicos para ser comercializado como medicamento. Enquanto isso, muitas pessoas se arriscam comprando e ingerindo as sementes dessa espécie sem qualquer cuidado ou acompanhamento médico, o que pode implicar em sérias consequências para quem as consome.

Semente da Índia

Semente da Índia

Muitos afirmam que é possível perder até 12kg por mês ingerindo pequenos pedaços da semente por dia. Há quem diga que ela age também eliminando celulite, além de tonificar e dar brilho à pele. Claro que, por ser supostamente tão milagrosa, não é difícil perceber que algo está muito errado nessa história. Apesar de fontes serem suspeitas perante tanta perda de peso, o fato é que é uma planta saborosa para apreciação e pode sim ajudar na perda de peso em dietas, como na dieta do chá ou ainda como complemento em lanches e refeições. Claro que o tamanho do milagre prometido acima deve ser investigado. Na dúvida, consulte um nutricionista e pergunte se ele conhece ou o que pode dizer a respeito da Semente da Índia. Ele certamente pode dar um parecer técnico a respeito dessa substância, além de aconselhar um jeito saudável e seguro de perder peso.

8 comentários

  1. nossa eu estou tomando esse remedio a uma semana eta me fazendo muito mal

  2. to tendo muita dor de cabeça,vomito diarréia, ja me deu febre eta me aparescendo muito nodolos pelo corpo.estou comedo..

  3. Dividi uma semente em quatro parte e comer um pedacinho da semente mas comer duas vezes por semana olha eu comi esta semente mas quase morri olha melhor remedio p/ emagrecer e nao tbeber refri.nao vomer nada que contem massas e cortar um beringela e por na jarra com agua e beber agua durante 15 dias e pingar tres gotinha de limao depois de Quinze dias vc pare de beber este remedio mas continue nao comendo massas nem beber refri ok

  4. Essas fotos nem se quer são das nozes comercializada para emagrecimento. Chapéu de napoleão e Noz da índia são sementes bem diferentes. O chapéu de napoleão sim e tóxico, mas a noz não.

  5. essas não são as fotos da semente noz da india,essas fotos são de outras sementes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>