Tulipas

As flores são um diferencial bastante requisitado por um decorador, por agregar valores de beleza e naturalidade em um ambiente, tanto interno quando externo.  E, por sorte, existe uma infinidade de espécies que apresentam diferentes cores, formatos e tamanhos, cada um perfeito para um espaço na residência.

Quem ganha com esse tipo de decoração são os jardineiros, que se capacitam para poder dar o melhor tratamento às plantas e, também, as floriculturas, que passam a investir em outros tipos de plantas para poder incrementar o seu catálogo de vendas e, assim, atrair ainda mais clientes para o seu empreendimento, já que, com mais opções, a probabilidade de agradar a mais clientes é imensa.

O Brasil, por exemplo, é um país onde as flores fazem parte da cultura do povo, que gosta de presentar em datas especiais, sobretudo às mulheres, com buquês de variados tipos de flores. A modernidade chegou e, atualmente, virou moda dar buquê de “guloseimas”, tanto a homens quanto mulheres. Entretanto, o simbolismo das flores ainda permanece vivo no imaginário das pessoas.

Uma das flores mais conhecidas são os girassóis, que apresentam grande formato e cores amarelas bastante vivas, o que deixa qualquer ambiente realçado. Mas, no nosso artigo de hoje, iremos falar de uma espécie floral que é também bastante conhecida no mundo de hoje: a tulipa. Aqui, você vai conhecer um pouco mais sobre essa espécie floral, bem como algumas informações bastante interessantes sobre esse tipo de flor. Vamos lá?

A Tulipa

A tulipa é uma planta que faz parte das plantas angiospermas, isso é, plantas cujas as sementes são protegidas por uma espécie de fruto, sendo que a tulipa está junta na família das liláceas.

São contabilizados, aproximadamente, 100 espécies de tulipas, onde as características da planta pode se diferenciar nas folhas, já que as tulipas podem apresentar essa estrutura nos seguintes formatos: ovais, oblongas e lanceoladas, sendo esse último com as folhas com o formato de lanças. Na parte central da folhagem, uma haste ereta é formada, com uma flor solitária contendo seis pétalas.  Assim como as folhas, as cores e formas das flores das tulipas são bem variadas, no qual hoje, existem várias espécies híbridas com características bem diferentes das tradicionais. Um problema é que o bulbo da tulipa contém alguns alcaloides que, quando manipulados, liberam um pó que podem causar diversos problemas de saúde, como asma, conjuntivite, rinites, entre outros.

O Cultivo da Tulipa

As tulipas são cultivadas em vários locais do planeta, mas, preferencialmente, em locais com clima ameno. Na Europa, por exemplo, os bulbos são enterrados no outono, onde o frio começa a se manifestar, para enfim, na primavera, a planta começar a se desenvolver. O seu local de origem, muitas vezes, é creditada à Holanda, por conta de aproximarem comercialmente a imagem da tulipa ao país, já que, lá, são produzidas as melhores tulipas do planeta. No entanto, a origem da planta se deu na Turquia, e, em meados da década de 1560, exemplares da planta foram encaminhadas para o território holandês, depois que o botânico Conrad von Gesner as classificou, no final da década de 1550. O nome “tulipa” foi escolhido por conta que a forma da tulipa se assemelha muito a um “tulipan”, que significa turbante. Outras pessoas acreditam que a origem da tulipa não tem nada a ver com a Turquia, mas sim com a China, de onde ela foi retirada e, assim, se disseminou por outros lugares como as regiões do Cáucaso e da Pérsia.

O Brasil, como todos sabem, apresenta, na maior parte do seu território, clima subtropical, o que não é o ideal para a sobrevivência das plantas do tipo da tulipa. No entanto, com tecnologia, é possível simular o ambiente mais propício para o seu desenvolvimento e, assim, fazer com que ela possa dar mais uma floração, já que, geralmente, ela dá somente uma ou duas, no máximo, por conta das condições climáticas do ambiente.

Por conta disso, se for comprar um vaso de tulipas, dê preferência as que ainda estejam em broto, para que possa aproveitar a beleza e o frescor da planta por mais tempo. Além disso, a tulipa dura, em perfeitas condições no máximo por dez dias, o que é mais um indicativo para adquirir a flor em seu estado de botão.

Quando a tulipa começar a perder o seu “frescor”, é necessário que ela seja aparada, juntamente com as folhas, para evitar que o bulbo perca a força e venha a perecer. Para fazer com que o bulbo brote novamente, é necessário que ele seja retirado e limpo, sendo conservados em um local com temperatura amena por dois ou três meses, sendo importante mencionar que a exposição a líquidos nesse período deve ser vetado a qualquer custo. Depois disso, é preciso que ele seja enterrado, novamente, em um outro vaso, contendo terra vegetal e que esteja úmida. Depois, o vaso onde se encontra o bulbo enterrado deve ser envolto em plástico e colocado em um freezer por cerca de seis meses, em uma temperatura que deva oscilar entre 2°C a 5°C. Depois de passado esse período, o recipiente com o bulbo deve ser abrigado novamente em um local fresco e com luminosidade, para descansar, novamente, por dois meses. Feito isso, ele retorna ao freezer por mais seis meses e, aí, está pronto para brotar novamente, em um período estimado entre 30 a 50 dias.

A Tulipa no Mundo

Como todos devem saber, a tulipa está presente em grande parte do mundo, principalmente em países da Europa, onde o cultivo dessa planta é mais bem realizado por conta das condições climáticas que o continente oferece. Em vários países, como na Holanda e na Turquia, onde supõe-se que é aí o lugar originário da planta, podemos ver em locais públicos e privados verdadeiros jardins com a presença somente desse tipo de flor, com as suas mais variadas formas e cores.  Com isso, é de se esperar que, por todos os lugares desses países, irão existir fileiras e mais fileiras de tulipas plantadas, promovendo um verdadeiro espetáculo natural de cores a céu aberto.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Naturais

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • são maravilhosas….

    Celia 7 de novembro de 2009 16:08 Responder
  • Boa tarde!!!
    Eu ganhei varias tulipas com o bulbo( não sei se é assim que fala, aquela bolinha com raiz…)as flores já morreram, como que eu faço para cuidar delas agora, para ela florescerem de novo???
    Patricia

    Patricia 12 de julho de 2010 15:33 Responder
  • São belíssimas tulipas presença do Infinito

    Cineide Rocha da Silva 27 de setembro de 2014 15:39 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *