Cacto-sianinha (Selenicereus Anthonyanus)

A cacto-sianinha e uma planta que pertence a família Cactaceae e sua origem é do México. O ambiente perfeito para esse tipo de cacto é nas florestas tropicais e chuvosas, onde se “hospedam” nas árvores, penduradas.

Os ramos da cacto-sianinha são achatados com lóbulos que se intercalam, por isso, os nomes populares de cacto-sianinha e também cacto-zig-zag. Ramos esses, que não superam a medida de 60 centímetros, onde se concentram alguns espinhos pequenos.

Para os estudiosos, os ramos do cacto-sianinha, que tem uma forma particular é o resultado de um processo de transição pelo qual passou de deserto para floresta. Fazendo que o novo ambiente a umidade não fosse mais tão simples e que a luz do sol chegasse com “dificuldade” impedida pela copa das árvores. Foi então, que o cacto desenvolveu o caula delgado e amplo para que conseguisse armazenar água e garantir o quanto precisava e tornou-se eficiente para captar a luz dos raios solares.

Características do Cacto-sianinha

O cacto-sianinha possui uma estrutura fragmentada e fina e isso serve para que as folhas se desenvolvam, aquelas que foram perdidas há um tempo razoável atrás. As raízes são lançadas dos ramos, adventícias, e graças a isso elas podem perfeitamente se fixarem nas árvores, até mesmo em pontos mais alto. E fazem isso porque querem conseguir pegar o máximo da luz solar possível.

As flores do cacto-sianinha são grandes e por isso, se tornam uma bela atraçãod a planta, a medida delas pode variar entre 10 a 15 centímetros, possuem pétalas na cor creme, porém, são vermelhas nas partes mais externas. O horário de florescimento é uma outra particularidade dessa espécie, as flores costuam abrir ao entardecer, porém, só chegam na sua plenitude junto com o cair da noite.

Falando em noite, é considerado o momento do dia que os insetos noturnos e os morcegos exercem a função de polinizadores. Porém, não se sabe ainda muito sobre a polinização do cacto-sianinha.

Um detalhe que vale destacar é o quanto são cheirosas as flores do cacto-sianinha. Porém, para sentir esse odor é necessário aguardar que a noite chegue, pois durante o dia, ela está fechada novamente e não se sente mais o perfume.

Como é uma planta com hábitos noturnos e que duram um breve período, o cacto-sianinha acaba sendo pouco conhecido pelas pessoas, até mesmo pelos amantes das flores. Outro ponto que faz com que ela não seja tão popular é a não facilidade que tem em florescer. Isso só acontece quando a planta está em um lugar que oferece exatamente aquilo que ela encontra no seu habitat natural.

No Brasil, por exemplo, as flores quando aparecem, acontece somente no mês de novembro. Em geral, o cacto-sianinha gosta de luz do sol filtrada e muita luz, tolera o sol direto somente se for de manhã e suporta a meia sombra.

É uma planta que tem um lindo visual para qualquer paisagem e também pode ser plantada em vasos ou cestas, porém, precisa ter uma ótima drenagem, pois não suportam a umidade em excesso. Como é uma planta pendente, deve obrigatoriamente estar pendurada, mesmo quando em vasos. As suas raízes são aéreas e isso faz com que ela vá se agarrando e com isso “aumentado” a planta. Por isso, é uma planta que combina muito com o plantio perto de árvores recantos, muros e pedras. Na parte externa é melhor colocá-la diretamente no solo.

Dicas Para o Plantio do Cacto-sianinha

1- Substrato: o tipo de substrato que o cacto-sianinha mais gosta é aquele orgânico. Por isso é considerada uma excelente mistura a que tiver, considere partes iguais para cada item: areia de rio lavada, terra orgânica ou turfa, húmus de minhoca. No fundo, a drenagem deve ser feita com brita.

2- Água: entre uma rega e outra a planta prefere que o substrato fique completamente seco, então, o ideal é regar uma única vez por semana. No inverno, o tempo entre uma rega e outra pode ser ainda maior. Nos dias de muito calor, é bom usar um pulverizador para refrescar a planta.

A temperatura que o cacto-sianinha gosta é entre 13 e 26 graus, porém, quando bem protegida, suporta a temperatura de 10 graus ou até menos.

3- Adubação: é aconselhável que seja feita a cada 3 meses com os seguintes “ingredientes”: usar uma colher (de sopa) de composto orgânico feito da seguintes mistura – rochas moídas e torta de mamona. É considerado muito bom porque além de ser rico em nutrientes, os libera aos poucos para as plantas. Outra opção de adubo é o húmus da minhoca.

Caso prefira usar os adubos químicos, eles liberam mais rápido os nutrientes. Use a fórmula: 20 – 20 -20. Quando aplicado na primavera a quantidade ideal é de 1,0; no verão 2,0; no outono, 1,0 e no inverno 0,5, nesta última estação do ano, pode-se optar por não fazer o adubo.

Como é Feita a Propagação?

A propagação do cacto-sianinha é feita com estacas ou com sementes. Para se usar o método das estacas basta usar qualquer uma das partes dos ramos, depois é só esperar secar, se formará uma camada que protegerá o corte, será hora de usar.

O substrato deve ser leve e ter a mistura de areia com terra vegetal. A ponta da estaca, já com a proteção no corte, deve ser inserida no substrato observando a profundidade, enre 3 e 5 centímetros. O lugar deve ser úmido.

Enquanto estiverem crescendo as raízes é possível colocar no vaso que será a “casa” definitiva da planta. O ideal é fazer essa etapa no outono. No caso das sementes, deve ser feito rapidamente, o tempo germinativo acaba em pouco tempo. Para se ter um bom resultado é melhor usar uma estufa no caso das sementes.

Os Problemas Que Podem Afetar a Planta

  • O cacto-sianinha é atacado por pulgões, cochonilha farinhenta, caracóis e lesmas. No caso das cochonilhas retire-as com um cotonete, quando não são em grande quantidade ou use óleo de nem ou mineral.
  • Um dos problemas que afeta muito essa planta é a bactéria erwinia que causa a podridão negra. E se elas ficarem em um lugar com muita umidade, facilita a vida das bactérias, que se desenvolvem mais facilmente.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Informações

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *