Maranta-riscada (Calathea ornata sanderiana)

Essa é uma planta nativa de bem 5 lugares, entre eles, o Brasil, ao lado de Venezuela, Equador, Guianas, Colômbia.

Vamos conhecer um pouco mais dessa planta que tem características bem interessantes que fazem dela uma das espécies mais usadas para a ornamentação.

Características da Maranta-riscada

A maranta-riscada é uma planta classificada como herbácea que foi folhas ovais grandes e lanceoladas. Ela possui a cor de um verde bem forte, escuro e que formam uma linha longitudina rósea e dos dois lados possuem nervura central.

Além disso, a formação da maranta-riscaa se caracteriza por ser robusta, perene e com rizomas, cuja altura pode ficar, no mínimo com 30 centímetros em o máximo, com 90 centímetros de altura. As folhagens foram um show a parte pois se caracterizam por serem ornmentais.

As folhas da maranta-riscada são rosa-avermelhadas e são compostas por linhas paralelas, que form pares, porém, esse detalhe só pode ser observado enquanto elas são pequenas, pois, quando crescem, perdem essa característica. A parte de baixo de cada uma das folhas é roxa.

Quando falamos em cultivo, é correto afirmar que o tipo calathea-ornata é aquela que tem o maior porte. As folhas das maranta-riscada podem ser vistas “brotando” do solo, diretamente, e se observa que elas tem a parte inferior roxa e a textura coriácea.

Sobre a época das flores, em alguns casos, quando ela encontra temperaturas muito altas e o mesmo da umidade, a maranta-riscada pode apresentar inflorescências espigadas e as flores podem ser duas cores, violeta ou branca. Porém, somente na temperatura que ela gosta é que as flores vão aparecer, caso o contrário, elas perdem completamente a beleza do uso na ornamentação.

Vale ressaltar que é uma planta que adora calor e umidade alta, porém, não suportam o frio, principalmente, as geadas, neste caso, podemos dizer que são muito sensíveis. Por isso, se você vive em uma região fria esqueça dessa planta.

As raízes a maranta-riscada são rizomas cortes e naturalmente eles vão se transformando em touceiras, cuja folha pode chegar até 2 metros.

Como Cuidar da Maranta-riscada

A maranta-riscada é uma planta que pode ser usada em vasos e colocada no interior dos espaços. Ela se adapta melhor ainda a essa condição quando ainda está na fase juvenil. Caso prefira usá-la pelo lado de fora, os paisagistas preferem a planta para o canteiro, comocojuntos ou bordaduras. Porém, é importante que o espaço esteja sob meia-sombra e é importantíssimo que o solo esteja sempre úmido.

Outro detalhe importante é em relação aos riscos que surgem nas folhas, deixando-as mais bonitas. Porém, essa caraterística não se manterá por todo o tempo, os riscos só surgem enquanto a planta aidna é nova, depois disso, a única maneira de “trazê-los” de volta é fazendo o replantio. Faça isso considerando que o período “jovem” da planta chegou ao fim.

As maranta-riscadas têm a sua “raiz nas florestas tropicais, fato esse que dever ser considerado, quando você pensar em expó-la ao sol, isso não deve acontecer jamais. Ela é muito sensível a geada, porém, não gosta de ficar exposta diretamente ao sol. Por isso, tem todas as características que faz com que o lugar perfeito para elas é um canteiro sombreado e que tenha também ótima umidade.

Outras Preferências da Maranta-riscada Para Cultivo

Nós já sabemos que a maranta-riscada pode ser cultivada e colocada dentro de casa e apesar de ser usada fora também, deixá-la na sombrar é fator fundamental. Mais outros detalhe também devem ser observados. Vejamos!

  • Aplanta maranta-riscada precisa ser cultivada em um solo orgânico e que tenha excelente drenagem.
  • Depois disso o solo deve ser mantido úmido, porém, sem que isso acabe o deixando encharcado.
  • A planta gosta de umidade, mas não em excesso, esse o faria acabar com as raízes podres.
  • As folhas deverão ser pulverizadas regularmente para que elas tenham a sensação da umidade no nível que precisam para crescer e viver bem.
  • Quando elas estão em um lugar com baixa umidade, as pontas das folhas ficam na cor marrom. Por isso, considere que a temperatura ideal para a maranta-riscada é de 22 graus.
  • A adubação é de extrema importância e deverá acontecer a cada 20 dias, sendo que o produto que deverá ser usado é o NPK, em quantidades moderadas. Porém, o adubo também poderá ser feito com outros produtos, como húmus de minhoca, adubos orgânicos à base de turfa, ainda como opção, o húmus de minhoca, a farinha de ossos e a mamona, nas últimas três opções, a adubação deve acontecer a cada 3 meses.
  • A multiplicação da maranta-riscada deve ser feita usando a divisão de touceiras e para cada 2 anos que se passam é necessário trocar o pote e dessa forma, ir dividindo.

Sobre Doenças e Pragas

A maranta-riscada é uma planta muito boa em relação a ser atacada por doenças ou fungos, isso dificilmente acontece com ela. O que pode vir a acontecer é que os fungos tomem conta se a umidade for em excesso, além do que a planta precisa.

Porém, você deve ficar de olho na aranha vermelha, que gosta muito de atacar a maranta-riscada. Neste caso, o inseto acaba criando danos na planta, incluindo manchas pretas feias sobre a superfície das folhas.

Mais Informações Sobre a Maranta-riscada

-É muito interessante o movimento que as folhas da maranta-riscada faz, elas podem estar na horizonta ou na vertical e elas fazem isso para conseguir pegar a melhor luminosidade para elas.

– Como ela pode ser usada dentro de casa, além de servir para ornamental, a maranta-riscada consegue retirar do ar que ela está as toxinas, faz a dupla função de limpeza e de decoração.

Além do que já falamos até aqui, como qualquer planta, ela deve ser cuidada observando alguns detalhes, como o fato de regar na quantidade certa, nem muito e nem pouco e mesmo estando dentro de casa, não ficar no caminho e nem muito perto da janela. As plantas precisam da circulação de ar, porém, não de forma que as incomode. Na em excesso é bom para elas.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Informações

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *