Como Fazer Um Muro Vegetado

As técnicas da jardinagem estão sendo a aprimoradas a cada dia. Porém, existem aqueles velhos métodos que nunca são desaprendidos. Mesmo assim, muitas pessoas ainda buscam descobrir como fazer algumas coisas básicas deste mundo tão florido. Um exemplo disso é a produção de muros vegetados, por exemplo. Cria-los sempre foi algo relacionado a ornamentação de jardins, levando em consideração a disponibilidade de desenvolvimento rápido de algumas espécies, bem como a capacidade de se realizar esta técnica, seguindo as regras à risca. Saiba como faze rum muro vegetado aqui neste artigo!

Jardim Vertical Ou Muro Vegetado?

O jardim vertical, mais conhecido como muro vegetado é muito utilizado em diversos jardins atuais, até mesmo por ser um exemplo de paisagismo e boa ornamentação. É adequado a todo o tipo de jardim que por sua vez possui uma parede ou um muro delimitando a sua área de plantio. Geralmente são espaços de alvenaria e não contribuem em nada para o meio ambiente. Costumam ter apenas uma finalidade visual para os moradores e para quem observa de longe. Costumava ser um método muito empregado na Europa em meio a muito paisagismo, onde os jardins deveriam ser super bem decorados, no melhor estilo veneziano.

Como Preparar Um Muro Vegetado

Antes de começar a preparar o jardim vertical em si, é preciso usar uma base, que seria o seu muro. A preparação da base é a etapa mais importante na fabricação no muro vegetado e a partir dela, se começa a real técnica para produzi-lo. Para saber como fazer um jardim vertical, basta conferir as etapas abaixo e fazer tudo conforme a regra manda!

Preparando a Base

O mais importante desta etapa é analisar bem o seu suporte, ou seja, o muro ou a parede que você vai estar escolhendo como a sua base. Neste caso, é preciso impermeabilizar bem a parede, corrigir possíveis rachaduras, fazer os reparos e investir em uma pintura nova para que o lado visual da coisa não saia prejudicado. Dessa forma, nenhuma das espécies, como os cipós por exemplo, vão prejudicar a estrutura de alvenaria escolhida por você. É muito importante , por isso, eliminar as rachaduras da base o quanto antes, a fim de que algumas espécies não se enrosquem por dentro destas pequenas falhas.

Verifique também possíveis infiltrações na alvenaria ou até mesmo algum vazamento. Muitas espécies usadas para fazer este tipo de técnica conseguem se aproveitar da umidade para estragar a sua base, prejudicando toda a estrutura do seu muro vegetado. Se o caso por usar vasos pendentes, preste bem atenção nas regas. Os sais e a água para irrigação podem comprometer toda a sua alvenaria, deteriorando o muro vegetado aos poucos.

Vasos Pendentes e Jardineiras

Os muros vegetados podem ser feitos através de vasos pendentes ou jardineiras. Neste caso, é muito importante usar espécies como a bromélia por exemplo. Elas ficam muito bem em jardineiras ou vasos que podem ser pendurados, prestando sempre a atenção na forma de irrigação das mesmas. Para que esta estrutura funcione sem maiores problemas, o substrato para cultivo deverá ser bem adubado, poroso, leve, fértil e muito bem remexido para gerar belas flores e um desenvolvimento sadio das espécies escolhidas.

Vale lembrar que esta etapa só será incluída para quem escolher fazer o jardim vertical através do método dos vasos pendentes e jardineiras.

Fatores Ambientais

Depois de escolher a melhor espécies para a produção do seu muro vegetatio, outros apectos essenciais devem ser levados em consideração. Os ventos, o modo estético do muro e o vigor das mudas podem ser características muito importantes na hora de fabricar o seu próprio jardim vertical. Portanto, é melhor prestar a atenção, principalmente para quem escolheu fazer com vasos pendentes, que costumam sofrer com ventos fortes de determinadas regiões do país. Em regiões de clima áspero e invernos muito frios, as espécies devem ser escolhidas com mais cautela ainda, necessitando de uma análise ainda mais rigorosa. Se esta etapa não for seguida a risca, corre um grande risco de estragar todo o seu muro vegetativo após algum tempo, fazendo com que o mesmo não resista bastante.

Para locais próximos ao litoral, o muro vegetativo deve ficar em um local onde os ventos fortes não possam intervir na sua produção, além de ter que deixar o mesmo longe da maresia.

Plantas Para Combinar

Já que estamos falando de efeitos estéticos, porque não começar a combinar algumas espécies para o seu jardim vertical ? Neste caso, é preciso ter muita cautela, pois colocando algumas espécies para conviver, grandes problemas podem surgir. Sendo assim, a manutenção do seu muro vegetativo pode ficar bastante comprometida. Algumas espécies que se desenvolvem mais rápido podem acabar abafando outras de crescimento mais lento ou que não sejam tão vigorosas assim. Por isso, usar espécies que se combinem e que tenham uma forma semelhante de crescimento podem ser colocadas para viverem juntas dentro do seu muro vegetativo.

Um exemplo de plantas que se combinam muito bem são as orquídeas e as bromélias, que podem ser colocadas em vasos pendentes, jardineiras ou apenas atreladas a base para o jardim vertical, sem necessitar de muitos utensílios. As samambaias também costumam casar direitinho com estas duas espécies, tendo formas de cultivos semelhantes entre as três. Outras opções de combinações são os cactos sem espinhos, que não exigem muita água, e as plantas da família das herbáceas que muitas vezes possuem grande liberdade para serem cultivadas em vasos pendentes. Vale lembrar que as últimas deve ser plantadas sob substratos leves.

Finalizando

Para finalizar, basta seguir as regras básicas de cultivo que a espécies escolhida possui. Mesmo que sem os vasos pendentes ou jardineira,s que são outros suportes além da base, você deve respeitar a forma de cultivo de cada uma delas, mesmo que elas já estejam sob um suporte. Preste atenção no local onde o seu jardim vertical será produzido. Analise bem o clima e os raios solares incidentes. Preste atenção na irrigação e adubação das espécies escolhidas.

Escrito por Jéssica Monteiro da Silva

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Jardim

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *