Como Cuidar das Samambaias

Tem algumas plantas que parecem conquistar mesmo o carinho de quem as cultiva, esse é o caso das samambaias. Essas plantas lembram o visual de florestas tropicais e nos ajudam a deixar a nossa casa com um visual muito mais interessante e com um toque de natureza. Provavelmente a sua mãe e a sua avó tinham samambaias em casa, depois de um tempo no ostracismo das plantas domésticas as samambaias voltaram com tudo a moda. Para te ajudar na tarefa de ter samambaias bonitas e bem cultivadas em casa elaboramos algumas dicas. Uma curiosidade a respeito das samambaias é que elas são as plantas consideradas mais antigas do mundo. Muitos se referem a elas como as plantas dos dinossauros pelo fato de que elas coexistirão com esses seres pré-históricos. Pode ser interessante cultivar samambaias em casa sob esse prisma.

Conhecendo Melhor as Samambaias

A primeira coisa importante é conhecer o tipo de planta que você pretende cultivar, ou seja, saber mais sobre as samambaias. Basicamente as samambaias são plantas que precisam de lugares com mais sombra para crescer e se desenvolver, por esse motivo quase sempre são cultivadas dentro de casa. Quando você vê uma samambaia doméstica feia pode ter certeza que o dono da planta não está fazendo um bom trabalho. A escolha do local em que você vai deixar a sua samambaia bem como o substrato e cuidados com regas são essenciais para que as plantas se mantenham saudáveis.

Os Tipos de Samambaias

Dentre as plantas cultivadas em casa e chamadas de samambaias estão a samambaia comum, o chifre-de-veado, a avenca e o xaxim (Dycksonia sellowiana). Cada desses tipos de planta tem um sistema de vida e reprodução diferente que merece atenção para que o cultivo dê bons resultados.

Como Cultivar Samambaias – Cuidados

Solo de Cultivo

A samambaia é uma planta de cultivo à meia sombra e o solo ideal para ela é aquele úmido levemente e que seja enriquecido com matéria orgânica. Uma dica de composição de substrato que ajuda a samambaia a crescer com saúde é composto orgânico completo, turfa e areia. Para quem não conhece o composto orgânico completo é feito com resíduos vegetais provenientes de poda de plantas, de cascas de frutas e hortaliças. A esses resíduos são acrescentados o adubo animal de curral curtido, terra e areia. Para a adubação de suplementação da planta você pode usar o composto encontrado em supermercados e lojas de artigos de jardinagem, o adubo granulado tipo NPK. A formulação do NPK deve ser de 10-10-10 para cada uma garrafa de 2 litros de água. Para que o adubo seja bem dissolvido é necessário sacudi-lo junto com a água dentro da garrafa. No momento de colocar o substrato na sua planta é importante evitar que o mesmo encoste nas folhas. Se quiser também pode usar adubos foliares, porém, tome cuidado para que esse tipo de adubo não acabe queimando as folhas mais delicadas.

Luminosidade

As plantas do tipo avencas (Adiantum), chifre-de-veado (Platycerium), asplênios (Asplenium) e alguns tipos de samambaias precisam de bastante luz para poder fazer a sua fotossíntese. Porém, tenha cuidado com a luz direta do sol sobre essas plantas, pois pode acabar causando queimaduras nas folhas. Se você quiser cultivar esse tipo de planta na área externa da casa a dica é proteger a planta da incidência direta do sol. A sombra de árvores pode ser uma boa maneira de proteger essas plantas. Quem for fazer o cultivo dentro de casa deverá procurar deixar a planta próxima as janelas, porém, sem sol direto incidindo. Você pode usar uma cortina para fazer com que a luz solar seja menos intensa sobre a planta.

Vento

Se existe algo que as samambaias não apreciam é o vento, em alguns casos surgem até mesmo queimaduras nas folhas devido ao vento frio. Para evitar desfolhamento e queimadura é necessário que a sua samambaia fique protegida do vento. Porém, atente também para a necessidade de que o local em que você vai deixar a sua samambaia seja arejado evitando assim a proliferação de fungos.

Regas

Regue a sua planta com frequência para garantir que o substrato fique levemente úmido, porém, tome cuidado para não encharcar a sua planta. A areia é importante no substrato da planta para ajudar a drenar a água evitando assim que as raízes apodreçam. Durante os meses mais frios você pode reduzir as regas das samambaias. Porém, durante o verão é importante regar com frequência as suas samambaias. Para evitar alagamento e não deixar que a sua planta se afogue você pode usar um aspersor. Passe uma nuvem de água sobre a samambaia de forma a propiciar um clima úmido agradável para a sua planta.

Cuidando de Pragas

Os insetos não representam uma preocupação para as samambaias, pois em geral não gostam desse tipo de planta. A única praga que realmente representa um problema para as samambaias são as cochonilhas. O ataque pode ser feito por vários tipos de cochonilha, as samambaias de folhas mais longas como a samambaia-espada (Nephrolepis) são as principais vítimas. O combate a essa praga pode ser feito com o uso de sulfato de nicotina. Basicamente é um tipo de fumo que é posto de molho na água, depois é coado e por fim aspergido. Outro ingrediente que pode ajudar o óleo de nim.

Paisagismo

As samambaias podem ser usadas para o paisagismo em vários tipos de ambientes, pode ser tanto em residências como em empresas. Para deixar a planta dentro de casa ou no escritório a dica usar vasos de tamanho médio ou grande, o melhor material é a cerâmica. Quem preferir pode fazer o cultivo das samambaias em vasos de plástico daqueles pretos ou mesmo dentro de cachepot para um visual mais bonito. Uma dica interessante é colocar a samambaia para decorar o banheiro, pois essas plantas se adaptam bem a umidade desse cômodo. Porém, é importante observar se a sua samambaia terá luz suficiente nesse ambiente para crescer saudável. Sem luz a samambaia acaba definhando e não resiste por muito tempo. Cuide desse detalhe e a sua samambaia irá durar por um bom tempo.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Dicas

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *