Planta Pacova: Philodendron Martianum

Pacova é o nome popular dado a uma espécie vegetal que é cientificamente chamada de Philodendron Martianum. Essa planta também é popularmente conhecida como filodendro, babosa de árvore ou babosa de pau.

A Philodendron Martianum possui como sinonímia a espécie Philodendron Cannaefolium.

Esta planta é oriunda do Brasil, sendo encontrada com muita facilidade nas regiões de mata atlântica. A Pacova se caracteriza por ser uma planta epífita que pode ser cultivada em vasos e dentro de ambientes interiores, o que ajuda na ornamentação e decoração dos ambientes. A Pacova é uma planta que pertence a família botânica Araceae.

A Família Botânica Araceae

Esta família botânica apresenta 104 (cento e quatro) gêneros distribuídos em aproximadamente 3.500 (três mil e quinhentas) diferentes espécies vegetais, entre elas a Pacova.

A grande parte destas espécies estão distribuídas nas regiões tropicais da América e da Ásia.

As plantas que compõem esta família se destacam pela beleza de suas folhas, o que torna a maioria de suas espécies ornamentais, apesar de que, existem várias espécies que são cultivadas com fins alimentícias.

Uma das espécies que pertencem a esta família é a planta conhecida por Costela de Adão.

As Características da Pacova

A Pacova é uma espécie vegetal herbácea , angiospérmica e ascendente, que possui um caule curto em forma de haste ereta. Este caule sustenta uma folhagem de porte pequeno, se tornando uma planta ótima para cultivo em vasos (devido ao seu porte pequeno) para explorar sua grande beleza na ornamentação dos ambientes interiores.

A Pacova é uma planta epífita, isto é, uma espécie vegetal que nasce e vive sobre outras espécies vegetais para obter melhores condições: de água, de luminosidade e de nutrientes para obter o desenvolvimento.

A Pacova é uma espécie vegetal que possuem uma altura média de 1,0 (um) metro.

O ciclo de vida da Pacova é perene, isto é, se a planta for cultivada dentro das condições adequadas ela consegue viver um período maior que 02 (dois) anos, que no reino vegetal é considerado um período longo. 

As folhas dessa espécie vegetal são grande e de formato oval. Elas surgem a partir de pseudos bulbos e possuem coloração verde escura, se destacando por serem brilhantes e muito bonitas. As folhas costumam se projetar desde a base (bulbo) até a copa da Pacova.

A folhagem desta planta se destaca por seu caráter extremamente ornamental e decorativo, o que a torna uma espécie vegetal muito utilizada por decoradores, jardineiros e paisagistas.

As flores da Pacova são pequenas e possuem uma forma curiosa e que não é muito conhecida das pessoas, e devido a isso não se destacam para serem usadas na ornamentação e decoração dos ambientes. Por isso o uso ornamental da planta Pacova, costuma explorar as folhas e a capacidade de dar vida e um toque de cor (verde é claro) ao ambiente onde a Pacova é cultivada.

A floração da Pacova acontece normalmente no período da primavera e do verão. 

O Cultivo da Pacova

A Pacova é uma espécie vegetal típica de clima tropical e que aprecia ser cultivada ou nascer embaixo da sombra que é gerada por outras plantas. A Pacova é uma espécie vegetal que pode ser encontrada em regiões de clima subtropical.

Pelo fato de ser epífita, a Pacova é uma planta que não apresenta nenhuma resistência para ser cultivada ao sol pleno, pois logo terá as suas folhas sendo queimadas (surgem manchas de cor castanho escura nas folhas), se tornando apta para o cultivo em ambientes interiores. No entanto, apesar de não poder ser cultivada sob o sol pleno, a Pacova precisa viver em um ambiente que seja quente (tenha calor) e umidade, condições climáticas próprias do clima tropical que é apreciado por essa espécie vegetal.

A Pacova não pode ser cultivada em locais fechados que apresentam um ar condicionado muito forte e completamente sem iluminação, pois como todas as plantas precisam de luz, a Pacova precisa estar sendo cultivada em um ambiente que receba iluminação parcial durante algum tempo do dia. 

O solo ideal para o cultivo do Pacova é o fértil, e para que o solo permaneça nessa condição é importante que ele sofra processos de adubação com a aplicação de fertilizante orgânico, pois assim o solo permanece apto a fornecer os nutrientes que a Pacova necessita para se desenvolver bonita e vigorosa. Outra característica do solo é que o mesmo apresente boa capacidade de drenagem, isto é, capacidade de absorver bem a água sem ficar encharcado.

A rega deve ser realizada em uma frequência de 02 (duas) a 03 (três) vezes a cada semana ou sempre que o substrato estiver secando ou se encontrar seco, pois a Pacova é uma espécie vegetal que aprecia o solo úmido, no entanto é necessário cuidado para não encharcar o substrato, pois essa situação pode causar o apodrecimento e sufocamento das raízes, que pode levar a planta à morte.

A Pacova pode ser cultivada em uma espécie de vaso fabricada com xaxim, que são apropriadas para o cultivo de plantas epífitas. Podem ser utilizadas jardineiras para o cultivo da Pacova, ou mesmo, realizar o cultivo direto no solo, de forma que sejam criados um conjunto de Pacovas, sendo cultivadas sob meia sombra, com solo rico em nutrientes e material orgânico e ficando ligeiramente úmido e tenham uma boa capacidade de drenagem. Ressaltando que a Pacova não tolera as baixas temperaturas e nem o frio extremo, como no caso das geadas. 

A Multiplicação da Pacova

A Pacova é uma espécie vegetal que tradicionalmente se propaga de 03 (duas) maneiras: por dispersão das sementes, por estacas e por separação das touceiras.

A multiplicação por dispersão de sementes é mais comum na maioria das espécies vegetais, onde as sementes geradas pelas flores da Pacova são espalhadas em locais apropriados para o cultivo e com condições adequadas para que as sementes consigam germinar, se desenvolver e gerar uma nova Pacova. É importante que o substrato seja leve e poroso (exemplo: terra misturada com casca de arroz carbonizada) e as sementes sejam regadas com certa frequência.

Na multiplicação por estacas, consiste em se separar uma folha com parte da raiz, para que possa ser colocada em um novo local de cultivo. É importante que esse novo local tenha as condições de nutrientes, luminosidade e rega, para que a estaca consiga se desenvolver e gerar uma nova Pacova.

A Pacova também pode se propagar mediante a separação de touceiras adultas para geração de mudas, para que estas sejam plantadas em substrato com condições similares ao da planta mãe. 

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Flores

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • Parabéns pelas informações !

    Carlos Alberto 28 de agosto de 2014 19:31 Responder
  • Amo esta planta, a minha já tem uns cinco anos.Como devo fazer p q as folhas fiquem mais brilhantes?

    silvia 10 de setembro de 2014 20:39 Responder
  • Gostaria de saber para que tipo de doença o pacová pode ser usado e como devo usá-lo?

    TEÓFILO ANTONIO DA SILVA 29 de janeiro de 2015 21:47 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *