Banho Rosa Amarela Umbanda Oxum

Na Umbanda, o chamado Banho de Oxum é um ritual que tem como finalidade realizar um possível desbloqueio da vida amorosa que possa estar ocorrendo e, consequentemente, fazer com que novos caminhos se abram e que novas oportunidades na vida amorosa surjam, enfim. Oxum é um orixá da Umbanda, que apresenta gênero feminino e que está relacionado às águas doces, às cachoeiras e rios, além de também estar diretamente ligado ao amor e à riqueza, bem como à beleza e também à prosperidade. Além da Umbanda, esse orixá também é cultuado no Candomblé.

É por meio de Oxum que os seus fiéis procuram ser atendidos com relação às questões ligadas ao amor e aos problemas em geral, nos relacionamentos. Isso porque, de acordo com a cultura, ela é a responsável pela ocorrência das uniões, além de poder trazer prosperidade, principalmente no que diz respeito à vida financeira.

De acordo com a Umbanda, as rosas amarelas são sinais de felicidade e de amizade, sendo que podem transportar esse sentimento para o local onde são colocadas de maneira ornamental. Além de o banho com ela estar relacionado com o ritual para trazer felicidade e boas energias para as questões amorosas, o banho com as rosas amarelas podem proporcionar um bem-estar e alegria à pessoa que faz esse banho, bem como uma sensação de leveza e de retira de energias negativas que podem estar lhe rodeando. Por trazer calma e leveza, o banho com ela pode servir para acalmar e tranquilizar as pessoas que estão prestes a realizar algum exame ou prova, por exemplo.

O chamado “Banho de rosa amarela para Oxum” deve ser feito nos dias de sábado. Para preparar esse banho, você vai precisar de dois litros de água, que pode ser a água corrente da torneira mesmo, além de uma panela para ferver essa água, dois paus de canela, duas rosas amarelas e uma vela amarela que tenha o aroma de mel. Os dois litros de água devem ser fervidos, como se fossem destinados à preparação de um chá. Após levantar a fervura da água, devem ser acrescentados a ela a canela e as pétalas das rosas amarelas. Essa mistura deverá continuar fervendo por aproximadamente um minuto e, em seguida, o fogo deve ser desligado e, com uma tampa, essa mistura deverá permanecer abafada até ficar em uma temperatura morna.

Em seguida, a vela de mel deve ser acendida e uma prece deve ser feita, em nome de Oxum. Entre as duas mãos, a vela acessa deve ser consagrada ao orixá, da seguinte maneira: “querida mãe, Oxum, consagro esta vela a ti e peço à senhora que tire do meu caminho e afaste todo o mal e todo o feitiço que possa estar bloqueando a minha vida amorosa e me impedindo de encontrar um verdadeiro amor. Que a senhora, mãe das águas doces e do amor, me ajude a encontrar o meu amor verdadeiro.”

Após proferida a prece, a vela deve ser colocada em um pires e ficar queimando até acabar o pavio. A água morna deverá ser levada para o banheiro e, primeiramente, deve-se tomar um banho de maneira normal, com a água do chuveiro mesmo. No fim do banho essa mistura preparada deve ser despejada no corpo dos ombros para baixo. Em seguida, o corpo não poderá ser secado e sim deve ser deixado secar de maneira natural. Os restos do banho que ficaram no chão devem ser recolhidos e colocados em água corrente ou então serem colocados em um jardim.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Flores

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *