Hera-Americana

  • Nome dado pela ciência: Parthenocissus quinquefolia
  • Nomes dados pelos cultivadores: Hera-americana, Vide-virgem, Trepadeira-da-virgínia, Videira-virgem, Vinha-virgem-da-virgínia ou Vinha-virgem
  • Este arbusto pertence à família: Vitaceae
  • Faz parte da categoria das:  Trepadeiras, Forrações à Meia Sombra
  • Desenvolve melhor sob o clima:  Temperado, Subtropical
  • Originária da: América do Norte
  • Altura média: maior que 12 metros
  • Luminosidade para cultivo:  Sol Pleno, Meia Sombra
  • Período de Vida: Perene

Descrição

A hera-americana é uma vigorosa trepadeira, pouco lenhosa, de folhagem bastante decorativa e decídua. Ela cultiva elos que culminam em aderentes discos, que promovem a fixação da planta em áreas ásperas. Inicialmente seu caule apresenta coloração esverdeada, porem, com o passar do tempo passa a ser pubescente e marrom, podendo chegar até os 30 metros de comprimento ou de altura, de acordo com o suporte.

Suas folhas são alternas, compostas, longo-pecioladas, palmadas e divididas tipicamente em 05 elípticos folíolos, com serrilhadas margens. A coloração das folhas pode variar de acordo com a época do ano, estando esverdeada no verão e na primavera e em tom vermelho durante o outono, tempos antes de chegar a se desprender.

A fase da inflorescência acontece no verão e na primavera, com várias pequenas flores, esverdeadas, de grande importância para uma ornamentação secundária. Seus frutos são pretos, esféricos, com até três sementes, muito parecidas com cachos esparsos de uvas. Para mamíferos eles são venenosos, já que contém uma substância chamada de ácido oxálico, apreciados com facilidade pelos pássaros.

De rápido crescimento, esta planta é uma espécie perfeita para fazer o revestimento de paredes, muros chapiscados, troncos de árvores, e cercas, em substituição a unha-de-gato. Ela precisa de menos manutenção que aquela, pedindo a poda somente no inverno, quando fica sem folhas. Da mesma maneira, a hera-americana proporciona charme a mais, conseguido pelos lindos tons da folhagem no outono, que seguem do cobre avermelhado aos vermelhos profundos.

Ainda que seja uma trepadeira, essa planta pode ser usada como forração, emitindo raízes fortes adventícias na terra. Nesta situação, não se pode pisotear a planta. Da mesma forma que a hera-japonesa, a americana pode ser retirada da parede com mínimos danos, para isso basta matar pela base a planta e aguardar até que ela seque, para somente depois removê-la do suporte.

Para seu cultivo é necessário meia-sombra ou sol pleno, em solo drenável, fértil, repleto de matéria orgânica e com irrigação periódica. Ela gosta do clima temperado e subtropical. Sua multiplicação pode ser feita através de estaquia ou por sementes. Geralmente as sementes precisam de ao menos dois meses de frio, para depois serem plantadas, para que haja a quebra da dormência.

Maiores Informações

Em situações determinadas a hera-americana pode se tornar invasiva e, caso deixada a para o desenvolvimento livre, pode ser capaz de sufocar outras plantas e arbustos.

Descrição: A Hera Americana é uma forma de vegetação com rápido crescimento que fica aderente às superfícies por meio de gavinhas pequenas em forma de círculos. A queda das folhas se dá no final da estação e são constituídas tipicamente por 05 pontas que transmitem para o lado de fora do talo da folha, da mesma forma que raios numa roda.

Cada uma das pontas possui aproximadamente 17,8 cm de comprimento por 5,1 cm de largura. No outono elas tomam coloração vermelha, criando uma cobertura bastante vistosa. Com flores miúdas e dissimuladas separadas em cachos que são presos a um longo pé, ao final há uma flor, o pedúnculo; a elas é dado o nome de “cyme”. As inflorescências em conjunto podem medir até 15,2 cm.

Essa trepadeira apresenta bagas com coloração negro-azulado, atingindo um tamanho de 1,3 cm que são bastante apreciadas por diversos pássaros e ainda outros animais.

Origem: Essa planta tem origem na costa oeste da América do Norte e pode ser encontrada desde o Canadá, Quebec,  até chegar a Florida e, ainda em parte do Texas.

Por ser uma planta fácil de ser cultivada, a Hera-americana pode acabar ficando sem controle caso não seja domesticada. Ela mantém extensões para todos os lados e faz a liberação de sementes que sem ajuda fazem a germinação; quando crescidas, estas trepadeiras tendem a trazer maior suavidade ao aspecto de determinadas árvores e arbustos, ou ainda em partes de construções. Se dão bem em qualquer tipo de solo, sob sombra parcial e ao sol, sem ou com uma estrutura alta próxima por onde possam subir.

Luminosidade: Ligeira sombra; sol em parcialidade ou até mesmo direto.

Umidade: Resiste ao frio e à seca; quando passa por períodos de geada, seca e depois retorna a nascer, geralmente durante a primavera.

Formas de Fertilização: Não precisa de cuidados especiais.

Como se Propaga: Por meio de cortes que possuam raízes, ou ainda por sementes. Em  determinadas espécies é aconselhável deixar as sementes num ambiente refrigerado por até sessenta dias antes de fazer a semeadura nos meses de Março ou Abril.

Utilização: A Hera Americana é bastante usada por suas brilhantes e coloridas folhas no Outono e ainda poder formar uma cobertura excelente para o solo, livre basicamente de exageros na manutenção. Quando sobe por árvores ou por através de altas estruturas, culmina em alongados ramos e bastantes vistosos. Se não encontra alguma coisa para se aderir, fixa-se ao chão com falsas raízes constituindo uma cobertura perfeita para lugares com desníveis ou locais onde é impossível ou desejável de se ter uma cobertura do solo.

Características: O nome da espécie, Parthenocissus, tem origem no grego da nomenclatura comum da Trepadeira da Virgínia. Vindo do grego Partheno que quer dizer “virgem”, já o termo cissus quer dizer “vinha” e o termo quinquefolia originário no latim é 05 folhas. Há aproximadamente dez espécies de Parthenocissus na China e no Japão.

A Hera Japonesa é uma planta caduca, por vezes usada para fazer a cobertura de superfícies como paredes e aceita comumente por Hera de Boston.

Tome bastante cuidados! Jamais deixe que quando esta planta esteja adulta acabe se tornando tão forte de maneira a fazer a sufocação em exagero de algum outro arbusto ou ainda de árvores menores.

As mudas dessa trepadeira podem ser conseguidas diretamente em floriculturas.

A Hera-Americana é também chamada de trepadeira-da-virgínia ou ainda de vinha-virgem-da-virgínia e são originárias da América do Norte. São plantas trepadeiras que podem ser utilizadas na decoração.

O caule jovem apresenta coloração verde, enquanto que os mais velhos ficam marrons. Essa planta pode atingir até 30 metros de altura e produzem frutos arredondados na cor preta.


Categoria(s) do artigo:
Flores

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *