Mini-Samambaia Havaiana

Que tal conhecermos mais uma planta que pode deixar o seu quintal ou a sua varanda ainda mais bonita? Como todos nós sabemos, as plantas possuem nomes populares, pode ser mais de um e o nome oficial, aquele científico. No caso da mini-samambaia havaina, esse é o seu nome popular, mas existem outros, que são: mini-havaiana, samambaia-crespa ou samambaia-havaiana. A mistura dos nomes se apresentando de formas diversas. Já o nome da sua espécie é Nephrolepis e ela faz parte da família das Davalliaceae.

Ainda falando um pouco mais sobre a sua “ficha técnica”, a samambaia-crespa precisa ficar em um substrato entre 30 a 60 centímetros para que se desenvolva bem e que seja um solo com composto orgânico e boa terra. A sua propagação poderá ser feita através de semente ou por muda. Ela gosta de meia sombra e precisa de muita água. Vamos falar mais de plantio, porém, adiantamos que a mini-samambaia pode ser plantada em qualquer época do ano e não possui flor e nem perfume.

Sobre Samambaias

As samambaias são plantas que já existem há muitos e muitos anos, podemos dizer que são tão velhas quanto os dinossauros. A sua estrutura é muito simples e por esse motivo, elas não geram nem frutos e nem flores, como faz a grande maioria as plantas.

Como se trata de uma planta muito velha é normal que ao longo do tempo ela tenha sofrido diversas mudanças genéticas e isso a fizeram, com o passar do tempo, se tornarem plantas mais resistentes e também ganharam status de exótica. Um dos exemplos de samambaia exótica é justamente a mini-samambaia, que estamos falando aqui.

O gênero do qual faz parte a mini-havaiana, Nephrolepis, possui pelo menos 30 espécies e dessas, são tão comuns que passaram a ser tratadas como ervas daninhas. Pois não precisa de muito para que elas se espalhem no solo, basta que ele seja ligeiramente ácido e tenha boa concentração de umidade. Outro requisito que faz com que esse crescimento seja acelerado é que ela esteja em meia sombra, mas o sol pleno e sombra total não impede que elas cresçam.

A samambaia-havaiana é na verdade, uma varição da Marisa, porém, ela tornou-se mais popular que a espécie da qual é originária e no Brasil, entre as samambaias miniatura é mais cultivada.

A Reprodução da Mini-samambaia

As plantas da família da qual faz parte a mini-samambaia se reproduz através da divisão dos rizomas, que se apresentam como caules bem “peludos” ou que às vezes possuem muitos esporos. Eles são aqueles pontinhos na cor marrom que estão bem embaixo das folhas. Quando são colocados em solo úmido, rico em nutrientes e fofo, em bem pouco tempo surgem as mudas.

A mini-samambaia é excelente para colocar em ambientes internos ou fora, em lugares com meia sombra, porém, é importante que ela esteja em lugares sem correntes de vento. O lugar também deve ser ventilado e de preferência que entre muita luz natural, mas nunca deve ficar exposta ao sol direto.

Outro detalhe importante é que a mini-samambaia gosta de adubo orgânico, como saquinhos usados de chá, borra de café, casca de ovos trituradas, entre outros. O ideal é usar uma vez por semana qualquer tipo de adubo caseiro e em seguida, regar a mini-samambaia.

A Mini-samambaia Dentro de Apartamentos

Quem não tem jardim e mora em apartamento sabe como não é fácil encontrar plantas que fiquem bem nesse tipo de ambiente. Mas, a mini-samambaia é uma boa opção, ela tem uma aparência bem bacana é pequena e fica bem sob o ambiente do apartamento. Além disso, é uma ótima opção para quem tem pouco tempo, pois exige menos cuidados. Para ela crescer bonita é só deixá-la em um lugar bem iluminado. O que não quer dizer que os cuidados básicos que se deve ter com uma planta podem ser ignorados.

A rega é de extrema importância, como é para qualquer planta, pois através da rega é que ela fará o processo e terá os nutrientes que precisa. A frequência é garantir que a terra permaneça úmida sempre. O vaso deve ter terra orgânica e não deixe a sua samambaia exposta diretamente aos raios solares, que acabam queimando as folhas.

Como Cuidar das Samambaias

  • Deixe a sua mini-samambaia em um lugar que seja bem iluminado.
  • O vaso ideal para se cultivar a mini-samambaia deve ser largo e raso, para que ela cresça sem problemas.
  • A terra tem que ser rica em material orgânico.
  • A rega deve garantir que ela ficará com a terra úmida sempre.
  • A mini-samambaia deve ficar longe de crianças e animais domésticos e longe de local de passagem para não ser danificada.

1- Sobre a iluminação correta:

Quem gosta de plantas sabe que elas necessitam de luz para crescerem fortes e saudáveis, porém, algumas precisam dela diretamente e outras não, a mini-samambaia entra no segundo caso. Deixe-a dentro de casa sempre perto da janela, mas onde os raios do sol não alcancem.

Os melhores lugares são aqueles abertos e cobertos, como as varandas de apartamento.

Cuidado somente para que não se trate de um lugar que chegue muito vento, ela também não gosta de corrente de ar. Além de não tolerar mudanças de temperatura muita bruscas.

2- Falando sobre a rega e solo

A planta precisa de muita água, mas temos que tomar cuidado para não colocar demais e a melhor maneira de ter certeza se é necessário mais água é testando a terra com o dedo. Se ela estiver úmida não é necessário molhar novamente.

O solo deve ser rico em matéria orgânica, neste ambiente ela se desenvolve melhor. Compre uma muda e plante, lembrando do tamanho do vaso, largo e fundo e use uma boa mistura de materiais orgânicos.

3- A mini-samambaia não gosta de mudanças

Não fique trocando a sua planta de lugar, ela não gosta. Depois que ela estiver por um tempo em um determinado lugar, evite de trocá-la, esse tipo de planta não gosta disso.

Para o adubo, use sempre aqueles apropriados para samambaias e deve ser sempre aplicado diretamente no substrato.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Informações

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *