O Que São Fetos de Plantas?

O mundo dos jardineiros é assim: Muita dedicação e a busca pela espécie perfeita, ainda mais para aquelas que adoram cuidar de suas lindas plantinhas, seja no verão ou em meio as temperaturas baixas de inverno. Muitos desses seres vivos precisam de cuidados especiais e nem todas as espécie se adaptam a determinados solos e climas, sem contar o quesito decoração que pode ser um assunto muito delicado para algumas plantas. No caso dos chamados fetos de plantas, a história é bem interessante: muitos profissionais aconselham a criação dos fetos, inclusive para fins ornamentais. Conheça os fetos de plantas aqui neste artigo!

Fetos de Plantas e sua Utilidade

Os fetos são plantinhas muito famosas e vistosas, muito usadas em decoração de interiores, por se adaptar melhor a ambientes fechados e com pouca ventilação, além de serem consideradas espécies muito ornamentais, bem bonitinhas para decorar a casa. Para se manterem saudáveis e sempre bonitas, os fetos precisam de poucos cuidados e são bastante simples para o cultivo doméstico.

Além de todas as boas características que os fetos possuem, eles ainda são bastante variados, apresentando uma enorme quantidade e qualidade de espécies lindas para se manterem em apartamentos e casas, decorando, salas quartos e até mesmo as cozinhas mais simples.

Origem dos Fetos

Os fetos são considerados uma das plantas mais antigas de todo o mundo, datando até mesmo de algumas épocas pré-históricas, antes mesmo do homem ter surgido pela Terra. Porém, por causa da enorme variedade de espécie deste tipo que existem pelo mundo, é difícil até mesmo para os mais estudiosos, estabelecer uma origem precisa para estes tipos tão peculiares. As variedades de fetos podem ser distingudas através das suas folhas, que modificam a cada tipo ou espécie. Dentre elas, existem aquelas que são mais populares e mais cultivadas dentro de apartamentos ou casas. São elas:

  1. Adiantum (ou avenca): Esta possui folhas bem pequeninas e de forma quase triangular, dando a real importância para o seu uso em ornamentação de internos.
  2. Ninho-de-ave: Já esta espécie possui lindas folhas compridas e largas, sendo ideal para a ornamentação de locais mais simples e pequenos.
  3. Chifre-de-veado : Esta se adapta a ambientes mais secos e por isso é uma das populares. Por causa de uma leve penugem que a planta possui em cima de suas folhas, ela é considerada uma das mais resistente, especialmente em locais onde a escassez de água para a drenagem é grande. Assim, pode resistir a exposição solar direta!

As espécies de fetos, até mesmo as mais comuns, podem ser facilmente encontradas em locais com climas tropicais, mediterrâneo e equatorial. Neste caso, porém, os fetos quase não produzem flores e muitas variedades ainda sim nunca brotaram na primavera. São bastante sensíveis a exposição solar, e por isso são ideais para o cultivo em locais fechados.

Cuidados com Fetos

Mesmos sendo plantas muito simples de serem cultivadas e exigirem o mínimo de manutenção, existem as formas corretas de se cuidar destas espécies tão clássicas. Para ter uma dessas plantinhas tão singelas em casa, confira os tipos de cuidados abaixo!

1. Luz solar direta: Ao contrário do que muitos pensam, os fetos não suportam a luz solar incidente em suas belas folhas. Por isso, para começar os cuidados da espécie, é necessário que a mesma seja colocada longe da exposição solar, em um local da casa mais sombreado, especialmente durante o dia ou quando os horários de sol estão mais fortes. Uma divisão com luz solar filtrada também pode se ruma boa opção, mais sempre opte por não queimar as folhas que fazem os fetos serem ótimas espécies para a ornamentação de interiores!

2. Temperatura ideal para cultivo: As plantas conhecias como fetos costumam se desenvolver melhor em ambientes mais úmidos, não tolerando as secas e muito menos as geadas que acontecem em algumas partes do mundo. Elas são plantinhas mais adaptáveis ao clima tropical, cuja a temperatura para o seu desenvolvimento perfeito oscila entre 15ºC e os 24ºC. Neste caso nunca deixe o seu feto em um local muito seco e nem muito frio para que as suas folhas não morram com muita facilidade. A dica é sempre deixar a casa com uma temperatura amena para que o feto possa se adaptar bem e crescer com saúde!

3. Adubação: A cada 15 dias, a adubação das plantas deve ser feita, especialmente nas épocas de primavera e verão. É preciso prestar atenção ao fertilizante que se usa: no caso dos fetos é mais indicado utilizar um que seja líquido. Ele pode ser encontrado em lojas especializadas e deverá ser diluído na água das regas para que seja aplicado na sua bela plantinha!

4. Regas: Para regar os fetos, é preciso sempre estar atento ao clima, Durante épocas muito secas e de muito calor, essas plantinhas vão precisar ser regadas mais vezes ao dia e com uma quantidade de água um pouco maior, sempre evitando exageros desnecessários. No verão por exemplo, as regas devem ser feitas de forma que o substrato esteja sempre umido, mas não encharcado. Porém, no inverno as regas necessitam ser bem mais espaçadas. Para manter a umidade dos fetos sempre constante, uma dica é pulverizar a planta de forma frequente, sem deixar que a água fique muito fria!

Mais do que uma Simples Ornamentação

As plantinhas conhecidas como fetos são ótimas para dar uma decoração bem interessante a ambientes internos e isso você já deve estar sabendo depois de ler este artigo até aqui! Porém, não é só apartamentos e casas que elas podem deixar tudo mais bonito. Por muito tempo e até os dias de hoje, os fetos são usados para a decoração de buquês de flores por exemplo, complementando lindas flores juntas e dando um volume maior ao mesmo. Como complementos de arranjos florais, todas as variedades de fetos podem ser boas dicas e opções muito usadas constantemente por paisagistas . Mesmo assim, as avencas costumam ser as mais populares para esta utilidade.

Escrito por Jéssica Monteiro da Silva

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Informações

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *