O Que É Azeite De Mamona? Para Que Serve?

Azeite De Mamona

O azeite ou óleo de mamona é o famoso conhecido óleo de rícino, queridinho das mulheres que querem acelerar o crescimento dos cabelos. Esse óleo é famoso também por atuar contra a constipação intestinal. Mas os benefícios não se limitam a isso, veremos neste artigo tudo sobre este óleo poderoso.

O óleo de rícino é rico em uma substância chamada ricinolein, composta por ácido rinoleico. Este ácido é o responsável pelos diversos benefícios para a saúde e um remédio caseiro e poderoso contra a constipação. As propriedades e benefícios são diversos e, dentre elas, podemos já citar que ele é um ótimo antifúngico e antibacteriano.

A Mamoeira

A Ricinus communis L. é a mamoeira, a planta que dá origem ao fruto mamona, conhecido por muita gente. É dessa árvore onde é extraído o óleo de rícino. A origem da planta é incerta, porém vem sendo estudada e, ao que parece, tem origem asiática ou africana. Há relatos de que o uso da mamoeira já é conhecido desde milhares de anos no Egito e na Índia também.

O fruto da mamoeira é a mamona, um dos frutos mais venenosos do mundo. Sim, a frutinha que as crianças brincam o tempo todo é venenosa e pode inclusive matar. Basta a ingestão de 8 frutinhas por uma criança pequena para que ela possa ir à óbito. Muita gente desconhece o perigo da mamona, porém não se devem deixar crianças terem contato com essa frutinha, elas devem receber orientação e ficar longe delas.

A extração do óleo de mamona é feito por prensagem, seja fria ou quente, ou até mesmo com a utilização de solventes. O tipo de extração vai variar de acordo com o uso ao qual será destinado ao óleo. Por exemplo: para o uso medicinal contra a prisão de ventre, a prensagem é feita à fria, pois assim o óleo é mais límpido e puro, livre totalmente de ricina (substância tóxica capaz de causar a morte) e livre de acidez e outras impurezas.

Mamoeira

Mamoeira

Benefícios E Usos Do Azeite De Mamona

Indústria

O óleo de rícino não é destinado apenas ao uso na saúde da pele e cabelos e para prisão de ventre. Na indústria, o óleo de mamona pode ser usado para a fabricação de diversos produtos, com tintas, verniz, plásticos, colas, nylon, lubrificantes (para compressores, transformadores, lubrificantes biodegradáveis, etc.).

Laxante

Como já citado neste artigo, o óleo de mamona ou o óleo de rícino é muito indicado e comprovado como seguro para combater a prisão de ventre e constipação intestinal. Pode ser usado pela maioria das pessoas e não há muito segredo para a ingestão. É possível encontrar à venda em farmácias por um preço muito acessível, diferentemente de outros medicamentos naturais contra a prisão de ventre.

A sua atuação para diminuir a constipação intestinal, como mostraram os pesquisadores, é que ele aumenta os movimentos peristálticos do intestino, ajudando a eliminar o bolo fecal estacionado para o ânus. Ele é ingerido, depois digerido no intestino delgado, onde libera o ácido ricinoleico, que estimula este efeito.

Este óleo é contraindicado como uso oral par grávidas e lactantes e também para crianças e outras pessoas com algum tipo de perfuração intestinal, com doença de Crohn, síndrome do intestino irritável, úlceras, ou outro problema relacionado ao sistema intestinal. Sempre consulte seu médico antes de se automedicar – nem todo medicamento natural é de livre uso.

Creme hidratante

O óleo de rícino pode ser usado diretamente na pele atuando como um ótimo hidratante. Na verdade o que acontece é que ele é um umectante, atuando como uma barreira contra a desidratação da pele. Uma ótima maneira de utilizar o azeite de mamona para este fim é passando na pele durante a noite e deixando ele agir de um dia para o outro. Junto a isso, ingira uma quantidade grande de água durante todo o dia.

Cicatrizante

Este óleo é, além de um hidratante poderoso, um cicatrizante potente, atuando na melhora de espinhas e ferimentos da pele. Isso porque, protege as mucosas contra infecções, reduz a cornificação e acelera a cicatrização.

Antiinflamatório Tópico

O seu principal componente, o ácido ricinoleico, o qual já citamos, possui a capacidade de agir na desinflamação, aliviando a vermelhidão e a dor de feridas na pele. Para isso, ele é muito usado em doenças como a artrite reumatoide e a psoríase.

Elimina as Espinhas

A acne pode ser causada por diversos motivos, dentre eles, infecções, excesso de oleosidade (produzida pelo próprio corpo), etc. Em muitos dos casos, o óleo de rícino pode auxiliar a eliminar a acne. Isso porque ele possui propriedades antifúngicas, antiinflamatórias e antimicrobianas. Foi demonstrado em um estudo que o azeite de mamona foi capaz de eliminar e impedir o crescimento da bactéria causadora de acne, S. aureus e também de outras bactérias e microrganismos.

Crescimento Capilar

Crescimento Capilar

Crescimento Capilar

O uso do óleo de rícino para o crescimento capilar é muito conhecido. Porém vamos entender como ele age. O que acontece é que o óleo de rícino atua nos cabelos ressecados como um condicionante e hidratante, impedindo a queda por quebra. Consequentemente, ele ajuda no crescimento capilar, já que evita a quebra.

Usado no couro cabeludo, por suas propriedades anti-inflamatórias, antimicrobianas e hidratantes, ele impede dermatites, infecções e acúmulo de sebo no couro cabeludo, o que atrapalharia no crescimento dos fios.

Cuidados e Contraindicações

O uso do azeite de mamona não é indicado para todas as pessoas. Claro, você encontra à venda em farmácias sem precisar de receita médica para comprar. Entretanto, há contraindicações, mesmo sendo um remédio natural.

Ele é um óleo com componentes que podem atuar no corpo das gestantes induzindo ao parto, por isso grávidas não podem ingerir o óleo de rícino. Também não é recomendado que lactantes façam o uso.

É importante seguir exatamente a dose recomendada para seu objetivo. No caso da constipação intestinal, caso você ultrapasse a dose recomendada, poderá surgir efeitos indesejados, como diarreia e dores abdominais fortes.

O azeite de mamona pode causar alergias e irritações em algumas pessoas, por isso é importante fazer o teste antes de usar, aplicando uma pequena quantidade na pele e esperando 24 horas antes de usar com maior abundância.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Informações

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *