Como Aumentar a Durabilidade de Flores de Corte

Manter por mais tempo possível a beleza dos arranjos de flores em vasos é uma tarefa que possui segredinhos fundamentais e, ao mesmo tempo, nada difíceis de fazer. As dicas são simples e é pela escolha das espécies das flores que já se sabe quantos dias vai ou não durar um arranjo.

Escolher flores vistosas e sem machucados que sejam duráveis é uma regra básica. Vale verificar se os caules do arranjo estão ressecados ou se há flores murchas e, ainda, se as plantas estão saudáveis, em outras palavras, se não tem sinais de doenças.

Caso o arranjo não venha do jardim da sua casa, recomenda se verificar se a planta está corretamente embalada e limpa. Se a planta vier com flores murchas, jogue as fora, pois essas são flores com a durabilidade comprometida. A dica, quando for comprar uma flor, é escolher as flores que tenham muitos botões. Ou seja, quanto mais botões uma planta tiver, mais chances de uma boa durabilidade o arranjo irá ter.

No geral, as espécies de plantas tropicais a exemplo temos as alpínias, estrelizias, cravos, helicônias e copo-de-leite as quais agüentam por mais tempo o clima brasileiro, podendo sobreviver em um vaso por dez a quinze dias depois do corte. As espécies astromélia, o antúrio e o lisianto, por exemplo, também podem sobreviver por até três semnas. Sabe se que grande parte das flores comercializadas em floriculturas e mercados, como as rosas e as gérberas têm duração média de três a cinco dias depois do corte. É importante também ficar atento com a cor das flores. Mesmo havendo exceções, a tendência das flores de tonalidades escuras serem mais resistentes é um fato.

Como Cuidar das Flores de Corte em Casa?

As precauções as quais tem por objetivo aumentar a durabilidade das flores precisam ser intensificadas quando chegar em casa. De início, remova a embalagem que recobre as plantas com cautela, para não machucar a planta. Nunca mantenha a planta na embalagem plástica, pois isso abafa muito e acelera a morte das plantas. Deixe as flores em vasos higienizados e com água limpa.

Uma dica para melhorar a durabilidade das flores naturalmente menos perecíveis é cortar os caules na diagonal dois centímetros acima da base. Desse modo, a área de absorção da água pelo caule fica maior. Porém, para realmente se ter esse efeito, o corte precisa ser feito com lâminas bem amoladas, evitando rasgar ou esmagar os tecidos do caule e, conseqüentemente, estimulando apodrecimento precoce. Caso possa, faça esses cortes dos caules dentro de uma vasilha de água melhorando a absorção da mesma pela planta.

Qualquer que seja a flor ou o arranjo, é de extrema importância remover todo o excesso de folhagem a qual ficaria debaixo da água apodrecendo e causando o mau cheiro. Pelo mesmo motivo, com o passar dos dias, deve-se eliminar as folhas e pétalas murchas.

Outro fator determinante na durabilidade dos arranjos é o clima, mais especificamente os climas extremos, como os dias de baixa umidade do ar, ou ambientes climatizados com ar condicionado, ou com muito vento ou de calor intenso. Essas situações estimulam a deterioração das plantas. Logo, se o objetivo é fazer com que o arranjo tenha uma boa duração, a dica é deixá-lo em locais amenos e à sombra.

Manuseio de Aditivos Para Água do Recipiente:

Na maioria dos casos, um recipiente com água limpa é o que basta para manter um arranjo. Recomenda se que a água do vaso seja substituída de dois em dois dias ou sempre que ficar começar a ficar com a aparência turva.

Existe, ainda, a possibilidade de se aditivar a água, a fim de deixar as flore mais fortes. Existem à venda em lojas de jardinagem e floriculturas, conservantes em pó ou líquido específicos para flores de corte. Esse tipo de química age combatendo a proliferação de microorganismos nocivos à saúde das flores.

Quais são os Cinco Erros que não se Devem Cometer?

  • Substituir a água do vaso por água gelada. Essa atitude causa choque térmico nas flores e reduz  a durabilidade da planta.
  • Deixar os arranjos sob sol direto, ou em ambientes com ar condicionado, ou com ventilação direta e constante.
  • Espalhar pedras de gelo na  base do arranjo imaginando que isso vá aumentar  durabilidade da planta. Esse prática funciona apenas para a tulipa, a qual é uma espécie de origem climática de baixas temperaturas.
  • Manter a mesma água no vaso por mais de três dias.
  • Deixar as flores ou o vaso com a embalagem plástica.

Como Cuidar das Rosas?

Rosas são flores muito populares no Brasil. Portanto é provável que ou você já tenha ganho um arranjo de rosas de alguém ou tenha ela plantada no jardim de casa. Essas flores exigem cuidados especiais.

  • Corte a base da haste em sentido diagonal. Verifique que o corte na base do caule seja feito em sentido diagonal, isso vai facilitar a absorção da água.
  • Mantenha o caule no lugar correto. Evite deixar que as folhas fiquem dentro da água. Remova as cortando com cautela para que somente a haste fique submersa na água.
  • Remova os espinhos das rosas. Com cuidado, retire todos os espinhos das rosas na altura em que o caule estiver submerso.
  • Estimule o frescor das flores. Borrife uma camada sutil de água nas rosas, no início ou no fim do dia, quando a temperatura costuma estar mais amena, e substitua a água do recipiente de, no máximo, três em três dias. Nunca exponha as flores úmidas sob o sol.
  • Conservante caseiro: coloque uma pitada de açúcar, meia colher de café de água sanitária e uma aspirina infantil esmagada até ficar com o pó solto a cada um litro de água. Essa receita estimula a durabilidade das rosas. Guarde a água que sobrar em um pote fechado dentro da geladeira. Quando for substituir a água, retire da geladeira e espere meia hora, ao menos, até repor a água no vaso.
  • Quando for trocar a água, corte novamente uma fina faixa da base dos caules em sentido diagonal.

Dica Interessante:

Confira no link logo abaixo cinco opções de arranjos de flores para te inspirar a decorar qualquer ambiente com flores. Flores tanto vindas de floricultura ou de supermercados e, até mesmo, do jardim de casa devem ser utilizadas. Inspire se em arranjos simples elaborados por floristas. Vale clicar no link para ter idéias de como montar o seu próprio arranjo de flores sem dificuldades:

http://casa.abril.com.br/materia/cinco-sugestoes-de-arranjos-de-flores#1

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Arranjos

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *