Flor Leptospernum – Arbusto

A flor leptospermum scoparium, popularmente conhecida como leptospermo ou leptospermum tem suas raízes na Nova Zelândia e na Austrália. A flor cujo nome popular é tão complicado quanto o científico, o que raramente acontece, é classifica como uma pequena árvore ou um arbusto.

A Leptospermum pode chegar em uma altura considerável, variando entre 1,5 e 2,0 metros, porém, se trata de um crescimento compacto, isto é, concentrado para cima e não tanto para as laterais.

Características da Flor Leptospermum

As folhas da leptospermum são pequenas, mas muito perfumadas, além de serem donas de um verde exuberante entre algumas na cor púrpura. A folha é perene e se completa com lindas flores, que podem ser vistas em três cores: branca, cor de rosa ou vermelha. Além disso, elas têm uma característica particular, são flores dobradas e muito singelas. As flores da leptospermum representam a longevidade da espécie.

Aliás, falando em espécie, existem, pelo menos, 85 tipos da leptospermum, cada uma com uma particularidade, que vale a pena ser vista pelos apaixonados por plantas. 

Sobre o Cultivo e Outros Detalhes

A flor leptospermum deve ser colocada em um lugar que receba a luz do sol, mas se isso não for possível, pode ficar tranquilo, ela cresce e se desenvolve bem sob a meia sombra. Mas, a luz é fundamental e na sombra total, ela não terá forças para se desenvolver. Para quem não tem um lindo jardim em casa ou um quintal para criar um canteiro, a boa notícia é que a flor leptospermum pode ser cultivada em vaso.

Falando em cultivo, a ramificação dessa tipo de planta é em boa quantidade e ela suporta bem a poda. Voltando a reforçar que se trata de um arbusto com porte compacto. A poda deve vir logo depois da floração e isso fará com que o arbusto cresça da forma compacta, como deve ser e frondoso. 

Sobre o Clima e Solo Ideais

O leptospermum é um arbusto bem “eclético”, ele suporta tão bem o inverno quando o verão, suporta bem os dias muito frios e os de muito calor. Além de sobreviver a curtos períodos de geada.

Porém, se ela suporta tanto em relação ao clima, sobre o solo, não é a mesma coisa. Essa planta não gosta de calcário no solo e não se desenvolve bem nesta situação. Na verdade, nem chega a começar a crescer.

Para que ela cresça e se desenvolva bem precisa estar em um solo bem drenado e ligeiramente ácido. Além disso, é muito importante que o adubo seja feito durante o período da floração. O arbusto, neste época, deverá receber adubo a cada 15 dias.

Ainda falando da resistência da leptospermum, o arbusto também suporta a seca e até mesmo um terreno que não tenha uma boa drenagem. Mas, se encharcar as raízes, o resultado é um apodrecimento das mesmas muito rapidamente.

O ideal é cultivar esse arbusto em zonas costeiras, uma boa dica, pois nesta área, é necessário ter espécies que suportem os ambientes salinos e os ventos fortes. A flor leptospermum é uma delas. 

Passo-a-Passo Para o Cultivo

1- A flor leptospermum precisa ter solo com um pouco de acidez, a primeira coisa que deve ser pensada antes do cultivo. Além disso, água e luz solar, que serve meia sombra para o crescimento, mas para o cultivo, o sol é necessário.

2- As pragas adoram atacar essa espécie, principalmente, pelo perfume que podemos sentir das suas folhas. Pense longo como será para se prevenir do problema e para manter as pragas longe.

3- Faça a escolha de onde será plantado o seu arbusto. Pense até em uma solução que possa ser aproveitar o perfume das folhas depois, escolhendo, na área externa, um luga próximo a janela. Mas, não deixe de conferir qual o pH do solo, se for alto demais, não é bom para o cultivo desse tipo de arbusto. O valor deve ficar entre 5 e 6. Uma dica para é usar enxofre para detectar o pH real e não errar ao corrigi-lo.

4- Escolha entre as estações da primavera ou outono para cultivar a sua flor leptospermum. Não esqueça que ao plantar mais de uma, a distância entre elas deve ser obrigatoriamente de 90 cm e no máximo, 1.8m. 

5- Os buracos para fazer esse cultivo não precisam ser fundos demais, use o torrão da raiz como referência e na largura, duas vezes mais largo. Somente em caso que solo está deficitário é que é necessário corrigi-lo.

6- Use folhagem para cobrir o solo e garantir que ele fique úmido e seco. Por semana, o ideal é que arbusto receba pelo menos 2,5 cm de água.

7- A frequência com que você faz o adubo também é importante e vale ressaltar que é necessário usar fertilizante acidificante. Porém, atenção para manter o pH sempre corretamente.

8- Para moldá-los espere a primavera chegar e faça isso, mas não deixe que as flores comecem a surgir.

9- Fique de olho para acabar e evitar as moscas brancas, pulgas e ácaros, uma boa solução é usar sabão inseticida ou óleo horticultura.

10- Apesar de bem resistentes, procure protegê-los das geadas, dos ventos severos e secos. 

11- Durante o inverno, a luz da lâmpada é boa para dar a planta o que ela precisa.

12- As temperaturas podem variar que a flor leptospermum vai crescer bem, mas o ideal mesmo é que ela fique entre 18 graus e não menos de 13 graus.

13- Esse arbusto pode estar próximo de outras plantas sem prejuízo para ele ou para elas. Basta escolher as que possuem características semelhantes no tratamento e evitar que ele faça sombra sobre plantas que precisam de muito sol.

14- É necessário adubar com uma certa frequência, mas tanha sempre muito cuidado. Nunca se esqueça que o pH ideal deve ficar entre 5 e 6. O ideal é usar o adubo produzido para plantas que gostam de solo ácido e que florescem.

15- Não se esqueça da poda e de dar a forma e o tamanho que desejar. Lembre-se que se trata de um arbusto compacto e não adianta buscar “ampliar” os lados da planta. 

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Informações

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *