Espécies de Bromélias

Espécies de Bromélias

Bromélia é uma palavra que se refere à uma grande família que contempla mais de cinquenta gêneros, com um total de cerca de 3 mil espécies. A denominação científica dessa família tão extensa é Bromeliácea. E é característica das Américas, especialmente da América do Sul. As bromélias podem se adaptar à diferentes regiões climáticas.

A maioria delas se adapta melhor à meia-sombra. Aquelas que gostam mais de sombra, nascem no solo. E as que preferem mais luz, nascem nos troncos das árvores. Se forem cultivadas me vasos, é preciso que a terra seja bem drenada. Para isso, deve-se usar um composto vegetal. O pó do xaxim é um bom exemplo. Suas raízes devem respirar. Sendo assim, o solo deve ser bem parecido com o solo do interior da floresta: rico em compostos vegetais e com uma boa drenagem.

Algumas Espécies de Bromélias

Conheça abaixo as principais espécies de bromélias:

  • Neoregelia: essa espécie consegue reter uma grande quantidade de água. É um gênero majoritariamente epífita. Gosta muito de luminosidade. De folhas rígidas e que brilham bastante brilhantes. Que podem ter a sua cor alterada conforme a maior ou menor luminosidade a que estiver submetida. Ou no período da sua floreação, como uma forma de atrair os polinizadores.
Neoregelia

Neoregelia

  • Bromélia-imperial: planta herbácea, de grande proporção e rupícola. Planta acaule, de folhas largas e longas, coriáceas, disposta em roseta e com a superfície cerosa. Na fase adulta, ela pode chegar a 1,5 metros de diâmetro.
Bromélia-imperial

Bromélia-imperial

  • Caraguatá-do-Mato: bromélia terrestre. A sua folhagem nos lembra o abacaxi. É uma planta ornamental, mas que produz frutos medicinais e comestíveis. Possui folhas longas e estreitas, na cor verde-acinzentado ao avermelhado. Forma uma touceira aberta. É um tipo de planta que só floresce uma vez na vida, quando atinge a fase adulta. Quando chega esse momento, as folhas do centro adquirem uma coloração luminosa, em tom laranja ou vermelho.
Caraguatá-do-Mato

Caraguatá-do-Mato

  • Tillandsia: dentre as bromélias, essa é a maior. Se adaptam bem em diferentes habitats. Podemos encontrá-las em regiões mais desérticas ou até mesmo em densas florestas tropicais. A grande maioria vive sobre as árvores, ou seja, são epífitas. Porém, há também aquelas que vivem entre as rochas, que são as rupícolas.
Tillandsia

Tillandsia

  • Aequimea: essa é uma das espécies mais comercializadas. De folhagem rígida, espinhos em suas bordas e estriações verticais, contém escamas esbranquiçadas, especialmente em sua fase jovem. A sua inflorescência também é bem rígida, durável, contém brácteas cor-de-rosa, flores roxas bem delicadas e espinhos nas bordas.
Aequimea

Aequimea

  • Bromélia-coral: uma espécie monocárpica, herbácea, epífita, acaule, de folhagem e florescimento ornamentais e rupestre. As suas flores são em forma de roseta, de maneira que se forma um funil, capaz de acumular água no seu interior.
Bromélia-coral

Bromélia-coral

  • Bromélia porto-seguro: herbácea, possui folhagem e florescimento ornamentais. De folhas laminares, brilhantes, rijas e dispostas em forma de roseta, que formam um vaso que pode chegar a acumular até 1 litro de água. Essa planta pode chegar a 90 cm de comprimento e tem espinhos por volta de toda a sua margem.
Bromélia porto-seguro

Bromélia porto-seguro

  • Vriésias: epífitas ou terrestres, rústicas e que se adaptam bem em sombra moderada. Geralmente, as plantas desse gênero são pequenas, de folhas brilhantes e folhas bem macias, na cor verde ou avermelhadas. Pode ter listras amarronzadas e não possuem espinhos.
Vriésias

Vriésias

  • Abacaxi-ornamental: possui folhagens e frutos ornamentais. É um tipo rústico, de folhas verdes e alongadas, os seus frutos são avermelhados e as suas bordas possuem espinhos. Tem também uma variedade anã, que dá frutos bem pequenos.
Abacaxi-ornamental

Abacaxi-ornamental

  • Planta-vaso: de porte médio, uma espécie de bromélia nativa. Devido ao seu tamanho, e considerada uma planta de sombra. A sua folhagem se apresenta disposta em roseta, de maneira que se forma um “copo” bem no centro, usado para que a planta possa acumular água e receber nutrientes trazidos do vento e da chuva.
Planta-vaso

Planta-vaso

  • Guzmania: é uma espécie epífita, com folhas largas e macias. A sua floração acontece no verão. Sobrevivem melhor se cultivadas à meia-sombra. Gosta de regas mais frequentes, mas sem encharcamento. Podem também ser fixadas em troncos de árvores. A sua multiplicação é por meio de mudas que se formam depois da floração.
Guzmania

Guzmania

  • Bromélia-zebra: possui folhagem e florescimento ornamentais. É uma planta herbácea, nativa da floresta amazônica brasileira e peruana. As suas folhas possuem um aspecto zebrado, de listras brancas e fundo verde-escuro. A sua inflorescência é tipo espiga, com flores amarelas e brácteas vermelhas, que surge somente uma vez. Após florescer, a planta morre, como acontece com a grande maioria das bromélias. Mas, antes de morrer, ela dá origem a pequenos brotos em sua base, que formarão novas plantas.
Bromélia-zebra

Bromélia-zebra

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Naturais

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *