Stapelia flavopurpurea

A Stapelia flavopurpurea é uma planta fascinante encontrada na Namíbia, continente africano, e que se caracteriza por ter flores em forma de estrela. O florescimento acontece em geral nos meses de verão e outono. Quando em contato com o sol a parte da planta adquire uma tonalidade roxa. Trata-se de uma planta do tipo rastejante suculenta que possui hastes alongadas de tom um lindo de verde.

Stapelia flavopurpurea

Stapelia flavopurpurea

As belas flores dessa planta são relativamente pequeninas podendo ser encontradas em tonalidades que vão do amarelo brilhante ao esverdeado. Alguns espécimes podem apresentar flores com toques de marrom. Essa planta especificamente possui um aroma doce e delicioso que lembra cera de abelha. Essa característica é única em relação a plantas do grupo Stapelia.

Cuidados com a Stapelia flavopurpurea

Sendo essa uma planta de aspecto tão incomum é fácil entender que ela irá demandar uma série de cuidados especiais para crescer com saúde. Por ser uma planta com hastes longas e peludas demanda regas constantes especialmente nos meses mais quentes. Nos meses de inverno as regas devem ser menos frequentes e se deve cuidar para que não ocorra alagamento do substrato causando o apodrecimento das raízes.

Essa planta é originária de um local muito quente e que quase não conhece temperaturas baixas de maneira que o máximo de frio que a Stapelia flavopurpurea suporta é 10°C. Numa temperatura tão baixa é fundamental manter essa planta seca. Você pode contornar as baixas temperaturas com estufas aquecidas. Porém, é necessário dizer que não se deve cultivar essa planta diretamente no sol.

A meia sombra é essencial para garantir que a planta não seja queimada pelo sol. Os espécimes mais delicados devem ser cultivados em potes de argila. Para ajudar a planta a crescer pode ser interessante adubá-la. Uma dica de cuidado de alguns produtores é usar um composto exclusivamente mineral impedindo que fungos ataquem as raízes. Os fungos são os principais problemas que se pode ter com essas plantas.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Naturais

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *