Tudo Sobre A Flor do Pau-Brasil

Porque será que com tantas variedades de nomes entre o tupi-guarani e outras línguas indígenas que aqui eram praticadas, foram logo escolher o título “Brasil” para esta nação? Esta é uma pergunta muito fácil de responder: Foi tudo culpa de uma planta, tipicamente brasileira, que tinha em grande abundância em nosso território.

Depois que os colonizadores invadiram as nossas terras, logo descobriram a suas riquezas, incluindo a sua flor, muito utilizada para diversos fins, tantos pelos portugueses quanto pelos índios. Quer saber mais sobre a Flor do Pau-Brasil? Então, não deixe de ler este artigo até o final!

Uma Espécies Histórica Conhecida Como Pau-Brasil

O Pau-Brasil é uma das espécies mais antigas que existem na nação brasileira, sendo o seu título extraído da mesma, de tão abundante que era a sua utilização quando as terras tupiniquins foram descobertas pelos portugueses. O pau-brasil, mesmo que muito raramente, ainda é encontrado na Mata Atlântica brasileira, sendo conhecida como um leguminosa nativa da região.

O pau-brasil possui diversos nomes populares, todos eles incorporados ao tupi-guarani, língua típica dos indígenas que aqui habitavam em sua maioria quando os colonizadores colocaram os primeiros pés em nossas terras. São eles: arabutã, ibirapiranga, ibirapitanga, ibirapitá, orabutã, pau-de-pernambuco, pau-de-tinta, pau-pernambuco e o famoso pau-rosado, por causa da sua coloração típica no tronco.

A tonalidade escura da sua madeira acabou gerando o seu nome: “Brasa”. Para outros , o significado vem da região da toscana, já que a madeira do pau-brasil era muito utilizada para tingir móveis venezianos. Todos os seus nomes em tupi, conhecidos popularmente em território brasileiro unicamente, podem estar relacionado ao tingimento do tronco da espécie: “vermelho”. Realmente, o Pau-Brasil tem muita história para contar… 

Pau-Brasil e A Sua História

Há quem diga que a comercialização do Pau-Brasil para diversos fins, foi a primeira atividade comercial praticada na Terra de Santa Cruz, nome pelo qual os portugueses, recém chegados ao Brasil, chamavam estas terras. O Pau-Brasil era uma espécie muito predominante, especialmente nas florestas vastas que existiam no país, antes mesmo dos colonizadores colocarem seus pés por aqui.

Se desenvolvendo ao longo do litoral, o Pau-Brasil era muito abundante na região que hoje é conhecida como Rio de Janeiro, A exploração do produto era tanta, que muitos navios portugueses eram atacados, para influenciar o contrabando da espécie para outros locais da Europa.

No que diz respeito ao comércio, o Pau-Brasil era utilizado para o tingimento de tecido, conferindo uma qualidade superior aos mesmos, já que a planta trazia consigo uma cor vermelho mogno, muito usada também para a fabricação de móveis europeus, sendo muito utilizada na prática de marcenaria. 

Com o tempo, o pau-brasil foi sendo extinto, tamanha era a sua exploração pelos litorais brasileiros e no seu habitat natural. Hoje em dia existem diversos projetos para a conservação desta espécie história, investindo até mesmo em seu replantio. Atividades como a exploração da cana-de-açúcar e do café também acabaram deixando o comércio do pau-brasil de lado, voltando interesses econômicos para os novos produtos recém descobertos.

Atualmente, a madeira do pau-brasil é considerada uma das mais luxuosas, já que não apodrece e mal é ataca por insetos. Tamanha é a sua importância e valor, hoje em dia a espécie só é utilizada para a fabricação de móveis finos, arcos para violinos, canetas e jóias valiosas.

A Flor do Pau-Brasil

Mesmo que a utilização da espécie no comércio por causa da sua valiosa madeira tenha sido o que realmente movimentava as estruturas do Brasil, nada era mais belo do que ver as flores do pau-brasil crescerem em meio a Mata Atlântica. A espécie floresce apenas uma vez por ano, o que torna a sua flor muito mais impecável, sendo rara e muito apreciada.

A flor possui as suas quatro pétalas, grandes, chamativas e de coloração bem marcante. Em tonalidade amarela, a flor do pau-brasil possui pétalas delicadas, na periferia do caule, e mais uma no centro, de coloração mais avermelhada. Esta combinação de cores quentes faz com que a flor desta planta história seja muito vistosa, além de possuir um odor bastante perfumado. O odor é caracterizado por ser suave, assim como o Jasmim. Para quem não conhece esta beleza natural que o Brasil oferece, pode visualizar a flor no Jardim Botânico de São Paulo. 

As flores do Pau-Brasil são tão especiais que permanecem pouco tempo abertas. A sua beleza acaba se mostrando apenas por, no máximo, 15 dias, o que torna a espécie muito mais interessante. As vezes, a abertura das pétalas pode durar por dez dias no mínimo, considerando o florescimento por apenas 24 horas. Seu aroma cítrico e adocicado acaba atraindo algumas espécies como abelhas e borboletas, que podem realizar a polinização.

A flor do Pau-Brasil, hoje em dia, pode ser considerado um dos presentes que a natureza deixou em seu legado histórico.

Características

A Flor do Pau-Brasil nasce dos racemos da espécie, ereta e bem próximo aos ramos apicais. São flores consideradas muito aromáticas por causa do cheiro característico e peculiar. A mesma possui dez estames e um pistilo,além de um ovário súpero, bastante alongado para a espécie. A pétala vermelha da plantam considerada a mais aromática, se encontra no centro, e acaba gerando uma bela combinação de cores, atraindo seres vivos de várias espécies. 

Produção Industrial

Por causa do seu aroma fino, suave e que se assemelha ao Jasmim, a flor do pau-brasil passou a ser utilizada para a produção de alguns produtos industrializados, como os famosos aromatizantes. Estes produtos e sabões líquidos podem ser fabricados através do extrato das flores de Pau-Brasil, embora a espécie esteja bastante extinta.

Muitos fabricantes acabam plantando a espécie para que a flor seja colhida em uma época ideal e assim, inovando na produção deste aromatizantes e produtos para o corpo, com o odor especial da flor do Pau-Brasil. Vale lembrar que estes produtos são raramente encontrados no mercado e são mais voltados para pequenas produções incluindo as caseiras ou artesanais. 

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Naturais

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *