Zabumba – Flor

Popularmente conhecida como zabumba, e outros nomes como babado, cartucheira, copo de leite, saia branca, trombeta de anjo, trombeteira, zabumba branca, trombeta rosa, trombeta cheirosa, sete saias, datura, cartucho, pertence a família Solanaceae e nome científico é Brugmansia suaveolens. É uma flor amplamente conhecida pelo seu formato único. Historicamente, a planta foi citada na obra “A Odisséia” de Homero, sendo que esta planta possui compostos com propriedades que causam alucinações.

Povos primitivos da Eurásia utilizavam as propriedades alucinógenas em rituais místicos e religiosos, já outros utilizavam com fins criminosos para entorpecer e matar suas vítimas para roubá-los. No Brasil é relatado que tribos de índios utilizavam o chá com intuito de castigar seus integrantes quando cometiam algum crime. Este era preso em uma ova com formigas de doloridas mordidas e tomava este chá de trombeta.

Clima Favorável para o Plantio e Características

A Zabumba é uma planta originária da América Central e América Latina, o clima favorável é o clima equatorial, tropical e subtropical. É considerada um arbusto grande e médio, que pode chegar a atingir 3 metros de altura. Suas folhas são largas e com formato oval, sendo caducas, e possuem colorações de verde médio, podendo chegar a atingir cerca de 30 centímetros de comprimento.

Zabumba Flor

As flores da espécie são grandiosas, com dimensões semelhantes às suas folhas. Como um dos nomes populares sugere, ela parece com uma trombeta, sendo penduradas e muito perfumadas. No geral possuem tonalidades de rosa, amarelo e branca, mas isto irá depender de sua variedade e espécie.

Como é uma planta com alto nível de toxidade e narcótica, o uso desta em jardinagem se torna alvo de pesadas críticas no meio botânico, isto por conta das propriedades alcaloides da planta, sendo que com noção e bom senso esta planta pode fazer parte de seu jardim, porém longe de crianças e animais que possas ingerir pedaços desta planta. Quando consumido por humanos, os danos são vômitos, febre, mucosa secas, náuseas, alucinações, dilatação de pupila e taquicardia. Por conta disto, esta planta está proibida de ser utilizada em paisagismo público.

Manutenção e Plantio

É uma planta considerada de fácil manutenção, sendo necessário reduzido cuidado. O ideal é plantar o arbusto em locais que o sol incida diretamente sobre a planta. O solo deverá ser preferencialmente mais arenoso, com muito composto e matéria orgânica. É importante saber que a planta gosta de muita umidade, por isso as regas devem ser realizadas de maneira abundante e regular. Um indicativo de que a planta aprecia água em abundância é que grande parte destas plantas se desenvolvem a margem de rios e riachos. Estas plantas são altamente sensíveis a baixas temperaturas, assim não resistindo a elas.

Quanto a sua adubação, esta deve ser realizada após a floração, assim como a poda destas. De modo geral é uma das flores mais gostam e apreciam a luz solar e água em abundância. A sua propagação pode ser realizada por dois meios, a estaquia ou por sementes. A Segunda forma é a mais comumente utilizada.

Benefícios Medicinais da Planta

Apesar de ser comumente vinculada a fins de alucinação, a planta possui benefícios a saúde como o combate a problemas gastrointestinais, no tratamento de cólicas, mal de Parkinson, cistites e problemas de infecção urinária, problemas ligadas ao coração, cólicas. Favorece ainda o sistema nervoso, e auxilia no controle de convulsões e nevralgias. Com aplicações externas, a trombeta ajuda a combater reumatismo e em clínicas de oftalmologia são compostos nos colírios que dilatam a pupila. O chá, em pequenas doses ajuda nos espasmos musculares e na broncodilatação.

Quando o chá das flores de trombeta são tomadas em doses cavalares possibilitam delírios e alucinações, modificando a percepção da realidade e os sintomas são a elevação da temperatura corpórea, boca e nariz seco, aumento batimento cardíaco, ausência de reflexo, baixa pressão, visão distorcida e borrada, dilatação de pupila etc. Além disso, este causa intoxicação corporal, e corre o risco de morrer ou entrar em coma.


Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Naturais

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *