Como Cuidar da Grama?

Grama ou gramado precisam de atenção constante por parte dos donos de casas, residências ou campos rurais. Por vezes o jardim pode fazer parte do conjunto, o que requer ainda maior cuidado. Em termos práticos o principal aspecto a ser observado no que tange ao gramado consiste no clima.

Não se pode ignorar o fato de que em terras nacionais existem grandes variações climáticas de acordo com a região. De forma prática o Brasil tem condições em nível excelente no sentido de manter a grama de forma qualitativa. Entretanto, as características do plantio se relacionam de forma direta ao desenvolvimento da grama. Existe constante necessidade de manutenção, ou seja, plantar e observar não são os únicos procedimentos.

De Olho Nas Ervas Daninhas

De acordo com grande parte dos especialistas as ervas daninhas representam um verdadeiro tormento para quem quer deixar o gramado com características qualitativas em termos de visuais. Isso não apenas por causa da estética, como também em consequência de lavras e insetos que ficam atraídos por conta da presença daninha. O conjunto em geral traz danos a se considerar de forma negativa em consequência do nível de acidez que existe na terra.

Interessante notar que de acordo com o clima oi nível de degradação por causa da presença de ervas daninhas existe a necessidade de usar o calcário no sentido de corrigir as imperfeições. No que tange ao conjunto de regras da rega interessante regar de forma diária nos dois primeiros meses após a semeação, a não ser nas manhas que amanhecem chuvosas. Vale ressaltar que durante as épocas quentes do ano a rega deve acontece duas vezes ao dia nos períodos mensais que iniciam o processo de semeação.

Hora de Adubar

Assim como todos os tipos de plantações que são geradas em ação da semeação existe a necessidade de adubar, o que varia de forma considerável de acordo com o clima local. Lugares que são conhecidos por causa da constante força das luzes solares demandam de maior atenção quanto a quantidade, assim como nos momentos frios do ano, ocasiões nas quais existe a necessidade de evitar a queda de força e existência de ressecamento.

Conforme indica fóruns de notícias conhecidos por ter opiniões de especialistas em cuidar de gramado o ato de adubar deve acontecer em cobertura que excede um centímetro da quantidade de terra em mescla. Após fazer o processo de adubagem existe a necessidade de regra por um mês até que o excesso de mistura não fique perceptível aos olhos. Para fazer esse tipo de manutenção e permanecer com o gramado em condições de nível excelente mantenha o adubo misto pelo menos uma vez por ano composto por húmus.

Momento do Corte

Quem acha que as luzes solares são fatores elementares no que tange a necessidade de cortar a grama se engana? De fato, grande parte dos especialistas indica que a necessidade de cortar varia de acordo com a chuva, visto que quanto maior a quantidade de água mais chances existem não apenas de crescer o gramado como também de evoluir a presença de ervas daninhas que precisam de corte emergencial para não prejudicar a estrutura do solo.

Meteorologistas e biólogos entram em convergência no aspecto teórico ao afirmar que quando existem períodos prolongados de chuva aumenta a chance de o gramado crescer em proporções além do usual. Por consequência do trabalho excessivo da grama existe a possibilidade de aumentar as chances dos períodos de seca. Nesse sentido, quando chove em excesso existe a necessidade de fazer o corte em cada duas semanas, contrário o conjunto continua a crescer e demonstra secagem em excesso, o que pode ser custoso em termos de tempo para fazer a recuperação.

Vale ressaltar que no caso de existência do clima seco ao excesso nas épocas frias do ano as folhas possuem menos intensidade para crescer, por esse motivo existe menor necessidade de fazer a poda. Entre o público em geral não existe opinião direta no que tange ao tipo de tamanho, embora a média em geral aponte que oito centímetros consistem no diâmetro ideal para manter o verde cristalino e saudável. De qualquer maneira, jamais dispense a opinião de especialistas ou vizinhos que possuem gramados há longos anos para fazer a composição da sua estrutura.

Dicas Gerais Para Cuidar do Gramado

A: Atenção! Jamais corte o gramado em excesso, o que pode prejudicar o núcleo do gramado a por consequência prejudicar no crescimento futuro. Especialistas indicam não ultrapassar a cada dos um terço da estrutura. Procure fazer alternação em termos de padrão da poda. De forma prática o consiste em geral representa em não repetir o corte ao mesmo lado.

B: Quem faz a limpeza da grama cortada que fica no gramado provoca um grande erro em termos gerais. Isso porque os resíduos do gênero servem para aumentar o nível de nutrientes e favorece de forma direta no desenvolvimento da grama em tempos futuros. Outro ponto que pode ajudar e não pode ser retirado da estrutura está no conjunto de folhas que caem do outono.

C: Procure se precaver contra as pragas desde o início. Vale ressaltar que os herbicidas precisam ser colocados antes que comece a prosperar o conjunto de ervas daninhas – fato que deve ser levado em consideração de forma principal em zonas de gramas que são grandes, como no caso dos campos de futebol ou de golfe. O começo da primavera representa melhor momento para fazer esse tipo de proteção.

D: Existem duas formas de fazer o corte. A primeira e mais rudimentar consiste no uso da tesoura, o que de certa forma demanda de maior força no trabalho de quem está cortando. A segunda maneira consiste nas máquinas a vapor que trabalham para fazer o corte e por consequência trazem melhor conjunto de diâmetro no gramado.

E: Melhor momento para fazer a rega se encontra de dia, de preferência nas manhãs, entre cinco e nove horas, quando o sol ainda não se encontra presente de forma plena e por consequência não absorver a quantidade de água que serve para nutrir o gramado.

Artigo Escrito por Renato Duarte Plantier

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Jardim

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *