Lamprocapnos Spectabilis

Lamprocapnos Spectabilis

O seu nome comum é “coração sangrando”, pois ela tem uma pétala branca saliente em cada uma das flores, em formato de coração. Essa pétala dá à flor uma suposta aparência de um “coração sangrando”. Essa espécie cresce facilmente em solo médio, com boa drenagem. Não é uma planta que goste de sol. Ela prefere lugares que tenham uma parte de sombra, ou com sombra total. Gosta de solo úmido e também úmido em parte da sombra. A Lamprocapnos Spectabilis não tolera solo seco no verão e nem solo úmido no inverno. A sua folhagem pode ficar inativa em meio ao verão, na região de St. Louis. Se o solo secar, elas podem morrer mais cedo.

Problemas Com Insetos ou Doenças

Não há relatos de nenhum inseto que possa causar sérios problemas a essa espécie. Como também não se tem relatos de problemas causados por doenças. Ela apresenta certa suscetibilidade a infecções por anfíbios. A sua folhagem adormece no verão. Para a sobrevivência dessas plantas, é fundamental que o solo seja bem drenado.

Características Importantes da Lamprocapnos Spectabilis

O Lamprocapnos Spectabilis é uma das plantas preferidas em jardins antigos. É uma espécie nativa do Japão. De floração perene, ela cresce até 24-36 “de altura e 18-24” de largura. As suas flores são semelhantes a coração, de cor rosa e com pétalas internas brancas projetadas. A sua floração começa na primavera, antes mesmo de as folhas surgirem. Suas folhas são verdes compostas e suas flores pendem para baixo, sempre em intervalos regulares, sob hastes longas e arqueadas. Antes, essa essa planta era conhecida como Dicentra spectabilis.

Como Usar o Lamprocapnos Spectabilis no Jardim

 O Lamprocapnos Spectabilis sobrevie melhor em locais com sombras e em jardins da floresta. Com a sua folhagem permanece dormente, o melhor mesmo é plantá-lo debaixo de uma cobertura, ou em meio a plantas perenes cujo desenvolvimento acontece posteriormente, como é o caso de samambaias e das hostas. Elas serão preenchidas logo que a folhagem do coração sangrando começar a morrer. O coração sangrando pode ser cultivado tanto em jardins, como em vasos, para enfeitar varandas. As áreas de sombra plena são as mais recomendadas para essa planta.

Transplante do Lamprocapnos Spectabilis

Se for preciso realizar um transplante dessa planta, o ideal é que seja feito após a floração. Escava-se um buraco para onde será transplantada. O solo precisa estar arenoso e misturado a compostos. Após, deve-se levantar a planta sem que as raízes sejam danificadas. Retira-se o solo solto, dando uma leve sacudida. Se houver alguma parte das raízes que ficou danificada, esta deve ser retirada antes de replantar a muda. A planta é colocada em seu novo local, o solo é reposto e regado completamente.

Poda do Lamprocapnos Spectabilis

O coração sangrando não deve ser podado. Retira-se somente as flores murchas. A poda poderia enfraquecer a planta. Logo que a folhagem estiver seca por completo, pode também cortar o caule. Mas, enquanto as folhas estiverem verdes, isso não pode ser feito, pois é das folhas que a planta retira os nutrientes que precisa para o inverno.

Características Principais

  • Nome comum: coração sangrando
  • Nome binomial: Lamprocapnosspectabilis (Dicentraspectabilis)
  • Nomes ingleses: coração sangrando, coração sangrando asiático
  • Origem: florestas montanhosas da Ásia Oriental
  • Tipo: perene herbácea
  • Género: Lamprocapnos
  • Família: Papaveraceae
  • Nativa: Sibéria, Japão, norte da China, Coréia
  • Zona: 3 a 9
  • Crescimento: perene, herbáceo, suspenso
  • Altura de crescimento: 60 – 150 cm
  • Período de florescimento: dependendo da tensão entre maio e agosto, com menor freqüência a partir de abril
  • Descrição: Branco / rosa
  • Folhas: composto, cinza-verde
  • Usos: cama e vaso de plantas, flores de corte
  • Toxicidade: todos os componentes da planta são tóxicos
  • Sol: parte sombra a sombra total
  • Água: Média
  • Manutenção: Baixa
  • Flor: vistoso, bom corte, em forma de coração, pendendo de um lado racemos, principalmente rosa, menos frequentemente branco
  • Tolerar: Coelho, Sombra Pesada

A disposição das suas flores em seus galhos conferem um efeito decorativo ainda mais belo para a planta.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Naturais

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *